Wall Street reage bem a Trump. Para já

Se a tradição se mantiver, os ganhos deverão ser de pouca dura. As estatísticas mostram que o mês seguinte à tomada de posse de um presidente dos Estados Unidos é vermelho para Wall Street.

Wall Street reagiu com tranquilidade à chegada de Donald Trump à Casa Branca. No dia da tomada de posse do 45.º presidente dos Estados Unidos, as bolsas norte-americanas encerram em alta ligeira. Os investidores fugiram ao risco e procuraram ativos de refúgio, com o ouro à cabeça.

O S&P, índice de referência mundial, valorizou 0,34%, para os 2.271,30 pontos, enquanto o índice tecnológico Nasdaq subiu 0,28%, para os 5.555,33 pontos. Já o industrial Dow Jones avançou 0,48%, para os 19.827,25 pontos.

As bolsas foram impulsionadas pelo setor energético, num dia em que petróleo negociado nos Estados Unidos valorizou mais de 2%, para a casa dos 52 dólares. A matéria-prima continua a valorizar duas semanas depois de ter sido implementado o acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que prevê um corte da produção.

Contudo, se a tradição se mantiver, os ganhos deverão ser de pouca dura e inicia-se agora um mês que deverá ser vermelho para Wall Street e verde para o dólar. A análise feita pela Reuters mostra que, desde 1992, o S&P desvalorizou uma média de 2,7% no mês seguinte à tomada de posse de um presidente dos EUA. Já o dólar valorizou uma média de 2,2%.

Comentários ({{ total }})

Wall Street reage bem a Trump. Para já

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião