Petróleo sobe mais de 1%

  • Ana Luísa Alves
  • 20 Janeiro 2017

O ouro negro está a subir mais de 1% na última sessão da semana. O petróleo continua a ser negociado acima dos 50 dólares por barril, a meta fixada pela OPEP.

O petróleo registou esta sexta-feira uma valorização de mais de 1%, depois do aumento registado também nos futuros do ouro negro, impulsionados pela queda do dólar e pelos recentes comentários da OPEP. A maioria dos países do cartel está a cumprir o acordo estipulado do corte da produção, o que leva a uma valorização do mercado petrolífero.

O mercado ainda está animado com os comentários de alguns dos países da OPEP. Na última sessão da semana o Brent, transacionado em Londres e que serve de referência ao mercado nacionla, está a negociar acima dos 54 dólares o barril, com uma valorização de 1,11%. Já o crude, transacionado nos EUA, está nos mesmos preços, mas com uma valorização de 1,16%.

Duas semanas depois de o acordo ter começado a ser aplicado, a organização referiu que provavelmente não vai precisar de manter o acordo para além dos seis primeiros meses do ano.

Ainda assim, o ouro negro caminhava, até esta quinta-feira, para a segunda semana de perdas, devido ao aumento de reservas nos EUA. Os futuros caíram aproximadamente 1,3% esta semana em Nova Iorque. Em todo o país as reservas aumentaram para os 2,35 milhões de barris, segundo avançou a Administração de Informação Energética norte-americana esta quinta-feira à Bloomberg.

O preço do petróleo tem-se mantido nos 50 dólares o barril, depois de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), em conjunto com a Rússia, ter chegado a um acordo para limitar a produção e voltar a equilibrar o mercado do ouro negro.

O cartel vai reunir este domingo, dia 22 de janeiro, para avaliar se o acordo está a ser cumprido. Em maio, a Arábia Saudita vai reunir-se com os outros membros da OPEP, na reunião semestral em Viena, para avaliar o mercado e a política de produção do cartel.

PUB

Comentários ({{ total }})

Petróleo sobe mais de 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião