5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

O dia é de resultados de empresas, mas também de atas do Banco Central Europeu e de reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países do G20. Os investidores vão estar atentos.

Esta quinta-feira, um dia depois de Portugal se ter financiado em 1,25 milhões de euros em bilhetes do Tesouro a três e a 11 meses, e numa altura em que a taxa a dez anos continua acima de 4%, os investidores vão estar atentos às atas da última reunião do Banco Central Europeu (BCE) para tentarem perceber se o programa de compra de dívida vai durar ou não. Há também declarações da Fed, bem como do Banco de Japão, no dia em que começa a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros das 20 maiores economias do mundo.

BCE divulga atas da reunião de janeiro

O BCE vai publicar esta quinta-feira as atas da reunião de política monetária do Conselho de Governadores, que aconteceu em meados de janeiro. São documentos que deverão conter informação relevante sobre as posições dos diferentes membros relativamente ao programa de compras de dívida levado a cabo por Mario Draghi que continua a prometer juros baixos por um período prolongado. Recentemente, Yves Mersch demonstrou a sua insatisfação quanto à política monetária que está a ser seguida. “Considerando a importância da credibilidade para um banco central, não deve continuar a adiar-se as medidas graduais necessárias à nossa estratégia comunicacional”, afirmou o responsável.

Mais resultados de empresas portuguesas

Depois do BPI, da Navigator e da Semapa, esta quinta-feira é a vez da tecnológica portuguesa Novabase prestar contas aos investidores, relativas a 2016. Espera-se que cotada portuguesa apresente lucros na ordem dos 3,6 milhões de euros, a média das estimativas dos analistas, de acordo com a agência Bloomberg. A empresa deverá fazê-lo logo após o fecho dos mercados.

EUA: Mais dados do mercado laboral

O Ministério do Trabalho dos Estados Unidos divulga esta quinta-feira o número de norte-americanos que solicitaram subsídio de desemprego na semana passada, e as previsões apontam para que 250 mil cidadãos o tenham feito. É um dado importante, principalmente depois de Janet Yellen ter dito ao Senado que se o mercado laboral e a inflação continuarem a ir ao encontro das expectativas do banco central, é “imprudente” não subir os juros, algo que pode acontecer já em março.

Preparativos para o G20 ganham ritmo

Na Alemanha reúnem-se, esta quinta e sexta-feira, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países do G20. Os olhos estarão postos no norte-americano Rex Tillerson, nesta que será a primeira viagem do secretário de Estado à Europa — vai inevitavelmente encontrar-se com o ministros russo e chinês Sergei Lavrov e Wang Yi. Na agenda destes líderes, temas como o desenvolvimento sustentável e a paz e a estabilidade globais.

Governador do Banco do Japão fala em Tóquio

Haruhiko Kuroda, governador do Banco do Japão, fala hoje numa conferência internacional em Tóquio. Isto depois de, esta quarta-feira, ter referido que a instituição pode baixar os juros caso seja necessária uma maior flexibilização da política monetária para lidar com a deterioração da economia externa e do país. Os investidores estarão atentos às palavras de Kuroda.

PUB

Comentários ({{ total }})

5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião