Itália aprova fundo de 21 mil milhões para salvar banca

O parlamento italiano aprovou esta quinta-feira a lei que vai permitir que bancos problemáticos como o Monte dei Paschi possam receber ajuda de um fundo de resgate de 21 mil milhões de euros.

Itália aprovou finalmente a lei que vai permitir que bancos problemáticos como o Monte dei Paschi possam recorrer a um fundo de resgate no valor de 21 mil milhões de euros. Os deputados italianos deram esta quinta-feira luz verde ao decreto-lei criado pelo Governo de Paolo Gentiloni em dezembro.

O fundo inclui garantias de liquidez de emergência e injeções de capital para os bancos em dificuldades em cumprimento das regras europeias de ajudas estatais. Adicionalmente, os bancos poderão recorrer a linhas de recapitalização de precaução com penalização para os seus obrigacionistas.

O Monte dei Paschi foi o primeiro banco a socorrer-se de fundos públicos depois de não ter convencido os investidores a colocar dinheiro no banco no final do ano passado. E por causa disso o Banco Central Europeu (BCE) forçou o banco mais antigo do mundo a procurar ajuda estatal para aumentar o seu capital em 8,8 mil milhões de euros. Entretanto, prosseguem as negociações sobre o novo plano de negócios do Monte dei Paschi que tem de ser aprovado pelas autoridades europeias.

Os bancos italianos enfrentam um problema de 360 mil milhões de euros de malparado — créditos concedidos com elevado risco de incumprimento.

PUB

Comentários ({{ total }})

Itália aprova fundo de 21 mil milhões para salvar banca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião