Trump volta a pairar sob Wall Street

Nem a boa temporada de resultados empresariais está a deixar investidores norte-americanos confortáveis. A incerteza de Donald Trump volta a pairar sob Wall Street esta quinta-feira.

A Reserva Federal norte-americana deixou os juros inalterados e até apresentou boas perspetivas acerca da economia. Ainda assim, por não ter deixado nenhuma pista acerca do seu comportamento futuro, à espera para ver qual o impacto que a Administração Trump terá na economia, está a deixar os investidores com reserva quanto ao futuro da maior economia do mundo.

Neste cenário, depois do rally intenso desde que o republicano foi eleito novo Presidente dos EUA, a 8 de novembro, as últimas sessões nas bolsas em Wall Street foram de perda. Caso do S&P 500, que abriu esta quinta-feira a cair 0,33% para 2.272,08 pontos. Também o industrial Dow Jones e o tecnológico Nasdaq cedem 0,28% e 0,43%, respetivamente.

“A Fed está preocupada com fim de alguns acordos comerciais que podem ser muito negativos para a economia”, referiu Peter Cardillo, economista da First Standard Financial, à Reuters. “Podemos ter melhores resultados empresariais e boas notícias sobre a economia, mas isso está a ser ensombrado pela política comercial de Trump, com os investidores a assumiram uma postura de esperar para ver”, acrescentou.

"A Fed está preocupada com fim de alguns acordos comerciais que podem ser muito negativos para a economia. Podemos ter melhores resultados empresariais e boas notícias sobre a economia, mas isso está a ser ensombrado pela política comercial de Trump, com os investidores a assumiram uma postura de esperar para ver.”

Peter Cardillo, economista-chefe

First Standard Financial

Cerca de metade das companhias do S&P 500 já apresentou resultados até ao momento nesta temporada. Cerca de 74% delas bateram as estimativas dos analistas, segundo dados da Bloomberg. Um desses casos foi o Facebook, cujas ações estão a cair esta quinta-feira 1,3% para 131,72 dólares.

A maior rede social do mundo informou esta quarta-feira que o volume de negócios disparou 51% para os 8,81 mil milhões de dólares (8,16 mil milhões de euros) no último trimestre de 2016, superando as projeções dos analistas que apontam para vendas na ordem dos 8,51 mil milhões de dólares

Comentários ({{ total }})

Trump volta a pairar sob Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião