Empresas chinesas vão construir no Camboja as torres gémeas mais altas do mundo

São 560 metros de altura - mais 108 metros do que as Petronas - que vão erguer-se nas margens do rio Mekong no prazo de cinco anos. O projeto custará, pelo menos, 2,58 mil milhões de euros.

Duas empresas chinesas assinaram o contrato para construir na capital do Camboja, Phnom Penh, duas torres gémeas que vão passar a ser as mais altas do mundo, superando a altura das Petronas, em Kuala Lumpur, informou a imprensa chinesa.

torres

A Sino Great Wall International e o Wuchang Shipbuilding Industry Group vão construir as torres no prazo de cinco anos, que ficarão situadas nas margens do rio Mekong, uma das zonas premium da cidade, vão ter 560 metros de altura (mais 108 do que as Torres Petronas) e serão também o quinto e sexto edifícios mais altos do planeta, escreveu hoje o jornal China Daily.

phnom_penh_towers2

O projeto, com um orçamento de 2.700 milhões de dólares (2.588 milhões de euros) e assinado a 31 de dezembro, é financiado pelo Thai Boon Roong Group, do Camboja, o qual vai dar o nome aos arranha-céus, e também conta com o apoio da empresa de Macau Sun Kian Ip Group.

As duas torres e os edifícios próximos integram um projeto que inclui escritórios, apartamentos, hotéis e espaços comerciais e de entretenimento, mas também uma área residencial e um parque de estacionamento subterrâneo de quatro andares. O projeto ocupará cerca de 1,5 milhões de metros quadrados, o que o tornará no maior centro comercial do sudeste asiático.

Na imprensa cambojana já se questiona a capacidade de Phnom Penh manter estes edifícios colossais. O Cambodian Daily, por exemplo, escreveu que o edifício Vattanac Capital, com 39 andares, poderá ser um vislumbre do destino destas novas torres gémeas. Concluído em 2014, a torre apenas conseguir uma taxa de ocupação de cerca de 30% em meados do ano passado, revelou ao The Guardian o senior leasing manager da empresa, em julho.

Um outro grande projeto é o da Torre Dourada, promovido pela sul-coreana Yon Woo Cambodia, que está embargado desde que se iniciou em 2008. A construção deverá ser concluída no final de 2018.

Comentários ({{ total }})

Empresas chinesas vão construir no Camboja as torres gémeas mais altas do mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião