Easypay avança com instalação de ATMs no segundo trimestre

  • Lusa
  • 19 Fevereiro 2017

A Easypay vai começar a instalar ATMs, sob a marca 'abypay', já no segundo trimestre deste ano. Será a primeira concorrente portuguesa da rede multibanco.

A Easypay vai avançar com a instalação de caixas automáticas ATM, sob a marca abypay, no segundo trimestre, naquela que vai ser a primeira concorrente portuguesa da rede Multibanco da SIBS. Até dezembro arranca com operações em mais seis países.

“O plano em 2017 vai ser muito agressivo, com a disponibilização ao público da app abypay até ao final do primeiro trimestre e, no segundo trimestre, vamos entrar na rede de comerciantes e fazer a instalação das primeiras ATM em Portugal”, adiantou o presidente da Easypay, Sebastião de Lencastre, à Lusa, especificando que na primeira fase vão ser instaladas cerca de 50 caixas automáticas.

Depois, no terceiro trimestre a abypay vai entrar em dois novos países e no último trimestre arranca com operações em quatro outros mercados, que o responsável não quis para já identificar, até porque ainda decorrerem as negociações com os investidores que vão suportar esta expansão, quer a nível doméstico, quer internacional.

“O investimento previsto para 2017 são 1,5 milhões de euros”, especificou Sebastião de Lencastre, realçando que a abypay, 100% portuguesa, está a ser trabalhada há um ano e meio com o objetivo de ter um alcance global. “Desenvolvemos uma solução única no mundo, revolucionária, que permite fazer transferências de dinheiro instantâneas, para qualquer parte do mundo e em qualquer moeda, em segundos e com um custo de poucos cêntimos”, vincou o líder da Easypay, que é uma instituição de pagamento registada no Banco de Portugal.

A Easypay, empresa lançada no ano 2000 mas que só começou a operar sete anos depois devido às questões regulatórias, gere sistemas de pagamentos, tem atualmente 4.000 empresas clientes (como a EMEL, a Nestlé, a Renova, o Fitness Hut e a Unicef) e conta com 17 trabalhadores. “Vamos ter que contratar mais colaboradores. Entre cinco a dez pessoas”, indicou Sebastião de Lencastre, sublinhando que “por muita tecnologia que exista, as pessoas são sempre precisas”.

Em 2016, a Easypay teve um volume de transações de 84 milhões de euros e um total de 3,1 milhões de transações, um crescimento significativo face aos dados de 2015 (64 milhões de euros em volume de transações e 2,1 milhões de transações). Já o resultado líquido ascendeu a 125 mil euros em 2016 e a 94 mil euros no ano anterior, com Sebastião Lencastre a salientar o forte investimento feito para o lançamento da abypay.

“Tivemos uma taxa de crescimento de 45% em 2016 e foi o 10º ano consecutivo de crescimento a dois dígitos”, revelou, antecipando um crescimento de 80% em 2017. “Somos um banco moderno e estamos lançados na terceira revolução do dinheiro”, destacou o gestor, que antes de fundar a Easypay trabalhou na Unicre, empresa especializada na gestão e emissão de cartões de pagamento.

Através da abypay, a Easypay vai deter a primeira rede de ATM portuguesa concorrente da rede Multibanco, que é gerida pela SIBS. De resto, Sebastião de Lencastre considerou que em Portugal “a SIBS e a Unicre são as maiores barreiras às fintechs“, criticando ainda o posicionamento do Banco de Portugal sobre a evolução destas empresas especializadas nos pagamentos eletrónicos.

O responsável destacou também a importância que a presença da Easypay no Web Summit teve para a empresa, com a boa localização – entre os stands da SIBS e do Facebook – ajudou a conseguir 800 contactos de trabalho ao longo dos três dias em que durou o evento que trouxe em novembro de 2016 a Lisboa a maior feira de tecnologia do mundo.

Comentários ({{ total }})

Easypay avança com instalação de ATMs no segundo trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião