Q5 renovado com um “look” mais imponente

Em estratégia vencedora não se mexe. Ou melhor, mexe-se, mas pouco. Foi isso que a Audi fez com a atualização do Q5. Está um SUV mais imponente, com linhas mais fluidas, mas com os mesmos motores 2.0.

img_1444

“O Audi Q5 tem sido um sucesso desde o seu lançamento, em 2008. Foram vendidas quase 4.000 unidades da primeira geração pelo que era grande o desafio da marca na renovação do SUV. O resultado é um Q5 de “cara lavada”, com linhas mais próximas dos restantes modelos da Audi, que mantém o mesmo ADN do original.

O que salta à vista num primeiro relance é mesmo a parte dianteira. “A grelha Singleframe esculpida com uma estrutura sólida domina a sua parte dianteira aero dinamicamente plana”, nota a marca. E os novos grupos óticos ajudam a completar o “look” mais evoluído do novo Q5, dando-lhe um aspeto high tech com os faróis LED ou LED Matrix.

img_1448

Visto de frente, o Q5 está mais imponente. Parece até mais largo, mas é mera ilusão ótica. Tem a mesma largura do anterior, mas cresceu em tudo o resto. Tem, agora, um “comprimento de 4,66 metros, uma largura de 1,89 metros, uma altura de 1,66 metros”, nota a marca. É mais alto mas, mais uma vez, aparenta o contrário, resultado do novo desenho das linhas de cintura do Q5.

A altura ao solo está em cerca de 200 mm. Mas “com a nova suspensão pneumática adaptativa, o condutor pode variar a altura da carroçaria
ao solo em cinco etapas“, podendo elevar até 231 mm o Q5 caso pretende colocar em ação o sistema quattro numa aventura fora de estrada. Mas esta suspensão tem outra vantagem: pode diminuir a altura da carroçaria em 55 mm para facilitar a colocação de objetos na mala.

Está maior, mas emagreceu…

O Q5 cresceu com esta atualização, mas também fez dieta. “Aços com máxima resistência à torção e alumínio formam uma mistura de materiais inteligentes na carroçaria”, permitindo uma redução do peso do conjunto até 90 kg, dependendo do motor que for escolhido. Pesa menos, apesar de estar carregado de tecnologia.

img_1445

São vários os sistemas de ajuda à condução. Há desde o adaptive cruise control Stop&Go incluindo traffic jam assist para tráfego lento até 65 km/h, ao Hill descent assist de série, o Audi active lane assist e Audi side assist, o novo: assistente de parqueamento, cross traffic assist rear, exit warning, turn assist, até aos novos sistemas de segurança, o Audi pre sense city de série.

Mas também há tecnologia para “consumo” a bordo num “cockpit” que segue o novo desenho dos A4 e Q7. “No sistema de infotainment de topo, o sistema de navegação MMI plus com MMI touch e um ecrã de 8,3 polegadas, um touchpad é integrado no botão rotativo. Reconhece entradas manuscritas, bem como gestos comuns num smartphone como, por exemplo, o gesto de zoom”, refere a marca, salientando que o Q5 traz também wi-fi hotspot, o Audi smartphone interface e o Audi phone box com carregamento por indução como opcional.

img_1446

 

Motores? 2.0, para já

Há uma carroçaria renovada, sistemas de ajuda à condução mais avançados… E motores? Para já, a Audi lança o Q5 com dois blocos, um a gasolina e outro a gasóleo. O 2.0 TFSI com uma potência de 252 cv “combina uma ampla potência com eficiência ao consumir apenas 6,8 l/100 km, o que equivale a 154 g/km de CO2”, mas a preferência dos consumidores deverá recair no diesel.

O 2.0 TDI terá potências de 150 Cv e 190 cv, sendo que em setembro passará a estar disponível a motorização 3.0 V6 TDI, que sofreu uma aumento na potência para 286 cv. Este V6 será o mais caro: cerca de 61 mil euros, sendo que para comprar os diesel 2.0 bastarão 50.190 e 58.640 euros no caso da versão de 150 e 190 cv, respetivamente. Em ambos os casos, os preços são inferiores aos da anterior versão, sendo que a marca está pronta para começar a entregar os novos Q5 já no arranque de fevereiro.

PUB

Comentários ({{ total }})

Q5 renovado com um “look” mais imponente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião