UBS: Bancos europeus baratos? Só se os juros subirem em 2018

O banco de investimento suíço considera que apesar de o setor financeiro europeu parecer barato, a avaliação absoluta não é tão atrativa.

Nem tudo o que parece é. Esta é pelo menos a convicção do UBS em relação à avaliação que faz da banca europeia. O banco de investimento suíço diz que, apesar de o setor financeiro europeu parecer barato, a avaliação absoluta não é tão atrativa. A menos que o Banco Central Europeu suba os juros já em 2018.

Segundo uma nota citada pela Bloomberg, o banco de investimento defende que apesar de o setor financeiro aparentar ter um “valor decente” e estar barato em termos de avaliação do rácio de preço/lucros, a avaliação em termos absolutos não é “tão atraente”, tendo em conta uma avaliação de uma vez o valor dos ativos do setor face a um retorno estimado de 9% do valor desses mesmos ativos.

O UBS considera que o setor financeiro apenas se poderá tornar mais atrativo, caso o Banco Central Europeu avance com uma subida de juros em 2018. Um cenário em que as próprias previsões do banco de investimento não parecem apostar, já que estas anteveem que os juros da Zona Euro não deverão subir pelo menos até ao ano de 2019.

Em 2016, a banca foi um dos setores mais penalizado na Europa, tendo fechado o ano com uma desvalorização agregada de quase 7%. Em 2017, o setor tem-se destacado pela positiva. Há uma tendência positiva que o UBS acredita pode ter continuidade à medida que “a economia melhore e os mercados se foque nos primeiros 100 dias de Trump” à frente dos destinos dos EUA.

PUB

Comentários ({{ total }})

UBS: Bancos europeus baratos? Só se os juros subirem em 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião