HP recolhe 101 mil baterias por risco de incêndio e queimaduras

Depois da Apple e da Samsung, chegou a vez de a HP recolher baterias defeituosas. Estas foram vendidas de março de 2013 a outubro de 2016 e fazem parte de vários modelos da marca.

O incêndio está a espalhar-se pelas empresas de tecnologia. Agora é a vez da HP, que quer recolher cerca de 101 mil baterias de lítio usadas para equipar os seus computadores portáteis. A marca já tinha enviado ordens para as lojas e seus clientes para a recolha de cerca de 41 mil baterias, contudo o número de baterias aumentou e o programa foi expandido.

Num comunicado oficial da marca, esta alerta para o “risco de incêndio e queimadura”, pelo que é pedido aos utilizadores que verifiquem as suas baterias, mesmo que já o tenha feito anteriormente e que não tenha sido indicada como defeituosa. Se já recebeu uma de substituição ao abrigo deste programa, não precisará de fazer nada.

As baterias afetadas farão parte dos aparelhos HP Compaq, HP ProBook, HP ENVY, Compaq Presario e HP Pavillion que foram vendidos em todo o mundo entre março de 2013 e outubro de 2016. As que foram vendidas como acessório, sobresselente ou fornecidas anteriormente como baterias de substituição também podem ser de risco.

Para saber se o seu computador HP é um dos afetados, poderá fazer o download do verificador ou validar manualmente através do modelo do computador — não é certo que todos os modelos que estejam na lista estejam com defeito mas, por prevenção, a HP aconselha fazer a substituição.

Se se verificar que a sua bateria tem danos, remova imediatamente a bateria e preencha o formulário presente na página do programa. Pode continuar a utilizar o computador sem bateria, ligado diretamente à alimentação externa.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

PUB

Comentários ({{ total }})

HP recolhe 101 mil baterias por risco de incêndio e queimaduras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião