Aval do BCE aos CoCos dá luz verde aos rácios do BCP

O Haitong considera "positivo" que o BCE tenha aceite o reembolso antecipado ao Estado já que é sinal de que está confortável com os rácios do banco após o aumento de capital.

O BCP vai fazer um aumento de capital de 1.300 milhões de euros, uma operação que já era esperada pelo mercado na perspetiva dos analistas do Haitong. Com esta operação, o banco quer reembolsar antecipadamente a ajuda estatal, pagamento que já teve luz verde do BCE, um sinal de que Mario Draghi estará confortável com os rácios do BCP após a operação.

“Acreditamos que o mercado já estava a antecipar que o BCP realizasse um aumento de capital devido à necessidade para devolver os CoCos [avaliados em 700 milhões de euros] e de reforçar os seus rácios”, diz o Haitong. “O facto de o BCE ter aprovado o reembolso é, na nossa perspetiva, positivo já que poderá querer dizer que o BCE acredita que esta operação deverá ser suficiente para o BCP resolver os seus problemas de capital”.

Nesta operação, em que o BCP vai vender ações a 9,4 cêntimos, um desconto de 38,6% face ao valor ajustado ao aumento de capital dos títulos na última sessão, a Fosun vai investir para chegar aos 30%. A Sonangol não se compromete. “No curto prazo, o foco de atenção dos investidores deverá ser o de tentar perceber o que irá fazer a Sonangol, nomeadamente se vai aproveitar para chegar a 30%”, o que garantiria já uma parte substancial do aumento de capital.

Tanto esta possível pressão compradora dos dois maiores acionistas como “a necessidade de alguns fundos de cobertura (hedge funds) de fecharem as suas posições, poderão dar algum apoio aos títulos”, diz o Haitong. Acredita que poderá compensar “”a forte diluição resultante deste aumento de capital. Os títulos do BCP estão a perder 11,05% para 92,61 cêntimos, tendo chegado a cair um máximo de 16,44% durante a sessão.

Nota: A informação apresentada tem por base a nota emitida pelo banco de investimento, não constituindo uma qualquer recomendação por parte do ECO. Para efeitos de decisão de investimento, o leitor deve procurar junto do banco de investimento a nota na íntegra e consultar o seu intermediário financeiro.

PUB

Comentários ({{ total }})

Aval do BCE aos CoCos dá luz verde aos rácios do BCP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião