Science4you quer entrar em bolsa “ainda este ano”. “É uma vida nova”, diz Miguel Pina Martins

Miguel Pina Martins diz que o período de subscrição das ações no âmbito do IPO deverá arrancar, no máximo, daqui a dois meses. Isto dependendo do que "disser o mercado".

A Science4You quer chegar à bolsa lisboeta “ainda este ano” ano. Em declarações aos jornalistas no quarto dia do Web Summit, o CEO da empresa adiantou que o período de subscrição das ações da empresa deverá acontecer, no máximo, daqui a dois meses.

Miguel Pina anunciou entrada em bolsa no Web Summit.

Numa breve apresentação no stand da Startup Portugal, Miguel Pina notou que a entrada em bolsa da Science4You deverá acontecer “ainda este ano, dependendo do que disser o mercado”. Em conversa com o ECO, o empreendedor acrescentou que o período de subscrição deverá arrancar, no máximo, daqui a dois meses, ou seja, no início de 2019. “Dois meses seria extremamente positivo. Obviamente vai ser sempre depender do mercado e do regulador”, disse. “Vamos trabalhar para que seja o mais rápido possível”, sublinhou, referindo que não há ainda período fechados.

De acordo com Pina, a maior parte dos investidores atuais da empresa vai “sair um bocadinho”, mas nenhum vai vender “mais de 50% da sua posição”. “A maior parte dos investidores vão sair um bocadinho, mas nenhum vai sair na totalidade”, reforçou o português.

Quanto ao timing do anúncio (isto é, a pouco mais de um mês do Natal), o empreendedor confirmou que está relacionado com o pico de vendas implicado na época natalícia, uma altura em que “as pessoas estão mais despertas para a importância dos brinquedos”.

Além disso, Miguel Pina enfatizou que o “sucesso muito grande” do IPO da Raize, uma “operação parecida” àquela que a Science4You quer levar a cabo, serviu de “gatilho” para esta decisão, deixando-o otimista. Ainda assim, o empreendedor revela que a conversa com a Euronext começou “há cerca de três anos”.

A Science4You anunciou, esta manhã, a intenção de lançar uma Oferta Pública de Distribuição de ações correspondentes a até 45% do seu capital. Na operação serão vendidos títulos já existentes, mas também novas ações a emitir no âmbito de um aumento de capital.

De acordo com Miguel Pina, a operação tem como objetivo “dotar a empresa de uma estrutura de financiamento mais diversificada” que permitirá “continuar a apostar no e-commerce”. Além disso, acabará por “permitir que as pessoas participem de uma forma diferente, isto é, “ajudem a empresa a crescer”.

“É um vida nova”, assinalou, por fim, o CEO, esperando que a sua decisão sirva para mudar o “paradigma dos últimos anos” e levar mais startups à praça bolsista nacional.

(Notícia atualizada às 13h43 com informação atualizada sobre arranque do período de subscrição)

Comentários ({{ total }})

Science4you quer entrar em bolsa “ainda este ano”. “É uma vida nova”, diz Miguel Pina Martins

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião