Motivada pelo setor da energia, bolsa de Lisboa avança 0,11%

As empresas EDP e REN puxaram pela praça lisboeta, contrariando as perdas registadas pelo retalho, juntamente com o BCP e Galp.

A bolsa nacional fechou a sessão desta quinta-feira em terreno positivo. Apesar de serem apenas seis as empresas cotadas a encerrar no verde, foi o setor da energia que puxou pela praça lisboeta. Os ganhos maiores foram, contudo, travados pelo setor do retalho, juntamente com o BCP e a Galp.

O índice de referência nacional encerrou a negociação a valorizar 0,11% para os 5.020,71 pontos. Um desempenho em linha com a tendência sentida nas restantes praças europeias, tendo o Stoxx 600 avançado 0,10% para os 3.667,4 pontos.

Por cá, a EDP foi a estrela da sessão. A empresa liderada por António Mexia, que apresenta os resultados referentes ao terceiro trimestre ainda esta tarde, valorizou 2,19% para os 3,178 euros. Ainda no setor da energia, a REN também registou ganhos, somou 1,34% para os 2,42 euros.

Porém, os ganhos foram travados pelo setor do retalho, que castigou a bolsa de Lisboa. A Jerónimo Martins recuou 0,09% para 10,805 euros e a Sonae, por sua vez, desvalorizou 0,58% para 0,859 euros.

As perdas do BCP também travaram ganhos maiores, com as ações a desvalorizarem 0,36% para os 0,2476 euros. O banco liderado por Miguel Maya espera as contas do terceiro trimestre esta tarde.

Destaque, também, para a Galp, que perdeu 0,30%, e para EDP Renováveis, que encerrou a sessão a desvalorizar 0,76%.

Comentários ({{ total }})

Motivada pelo setor da energia, bolsa de Lisboa avança 0,11%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião