BCP pressiona Lisboa. Mota-Engil avança mais de 1%

O banco liderado por Nuno Amado voltou às quedas, arrastando consigo o PSI-20. A destacar-se no início de sessão esteve a Mota-Engil, que subia mais de 1%.

Depois de quatro sessões a fechar em terreno positivo, o PSI-20 abre a sessão desta quinta-feira pouco abaixo da linha de água. A pressionar o índice português está o BCP, que abriu a perder cerca de 0,20%, mas já expandiu as perdas para mais de 1%. A acelerar estava a Mota-Engil, que já acumula ganhos de 10% desde o início do mês.

Com dez cotadas a perder, seis em terreno positivo e duas inalteradas, o banco liderado por Nuno Amado é o que mais se destaca nas perdas, tendo começado o dia a cair 0,28%. Entretanto, nos primeiros minutos de negociação, este aumentou as suas perdas para 1,17%, com cada ação a cotar nos 0,2113 euros.

A queda inicial de 0,06% do principal índice bolsista português, que cotava nos 5.165,83 pontos, foi também impulsionada pelos deslizes da elétricas EDP e EDP Renováveis, que caiam 0,12% para os 3,34 euros e 0,35% para os 7,05 euros respetivamente. No mesmo setor, a Galp Energia contrasta com os pares, registando uma subida de 0,39% para 14,15 euros.

A destacar-se pela positiva está a Mota-Engil, que iniciou o dia a valorizar 1,08% para 2,72 euros. A empresa liderada por António Vasconcelos da Mota é destacada pelos analistas do BPI, visto que já valorizaram mais de 10% desde o início deste mês. “De acordo com o CaixaBank BPI Equity Research, as perspetivas para o 1º semestre melhoraram, a carteira de encomendas atingiu os 3,1 milhões de euros e o número de novos projetos atingiu o máximo histórico”, afirmam os analistas. Para além disto, este preveem “uma recuperação do mercado doméstico, assente no concurso para a construção do novo hospital em Lisboa (durante este mês), na atribuição de mais de 100 licenças para novos hotéis em Lisboa e no Porto e na construção do novo aeroporto.”

As restantes praças europeias seguem tingidas de vermelho, com o espanhol IBEX-35 a cair 0,15%, o italiano CAC-40 a deslizar 0,23% e o alemão DAX a perder 0,16%. Em dia em que o Banco de Inglaterra apresenta a sua decisão para as taxas de juro do país, que se espera virem a manter-se baixas, o índice londrino FTSE cai 0,11%. O Stoxx 600 também se retrai, perdendo 0,06%.

A registar quedas está também o preço do petróleo com o barril do Brent, referência para o mercado português a cair 0,24% PARA 55,03 dólares.

(Notícia atualizada às 8h30 com mais informações)

PUB

Comentários ({{ total }})

BCP pressiona Lisboa. Mota-Engil avança mais de 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião