Economia da Zona Euro dá sinais positivos no arranque do ano

A economia da Zona Euro entrou com o pé direito em 2017. A atividade acelerou em janeiro e há mais emprego, o que deverá ajudar os preços na região a subir.

A Zona Euro iniciou o ano de 2017 em boa forma, com a economia a revelar sinais de retoma sólida, perante um crescimento de novos negócios e do emprego, o que deverá impulsionar a taxa de inflação na região.

O índice de compras de gestores ficou nos 54,4 em janeiro, o nível mais elevado desde janeiro de 2011. Leituras acima dos 50 apontam expansão da atividade económica. Os analistas esperavam um registo de 54,3.

“A aceleração de novos negócios e a inversão na confiança para o nível mais elevado desde a crise de dívida representam um bom augúrio”, referiu Chris Williamson, economista da IHS Markit. “O ritmo de crescimento de emprego deverá ajudar a aumentar os gastos dos consumidores nos próximos meses, reforçando a economia”, acrescentou.

Estes dados surgem num contexto positivo na Zona Euro. A economia da região cresceu 0,5% no quarto trimestre do ano passado, um desempenho que ficou em linha com o esperado pelos analistas. Já a taxa de inflação na Zona Euro acelerou em janeiro e deverá ser mais um ponto de divisão entre os responsáveis do Banco Central Europeu (BCE). Os preços terão crescido 1,8% em janeiro, de acordo com uma estimativa publicada esta terça-feira pelo Eurostat.

“Enquanto as pressões inflacionistas começam a crescer — com sinais de que a inflação subjacente também está a ganhar forma com a forte procura — a retórica do BCE deverá em breve mudar para um tom mais conservador”, disse Williamson.

Comentários ({{ total }})

Economia da Zona Euro dá sinais positivos no arranque do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião