CTT recuperam do tombo, Galp dá força a Lisboa

Ações dos CTT recuperam de parte das perdas registadas na sessão de ontem, enquanto subida da Galp permite que bolsa nacional desperte com sentimento positivo após pior sessão do ano.

Depois da pior sessão do ano, a bolsa nacional despertou este manhã com um sentimento mais positivo, com os CTT a recuperarem parte do tombo de 14% que registou na segunda-feira. Também as praças europeias assumem maior apetite pelo risco ao pequeno-almoço.

O PSI-20, o principal índice português, ganha 0,17% para 4.488,86 pontos, com dez das suas 18 cotadas a negociar em terreno positivo. O destaque da manhã vai para o comportamento dos CTT. Ontem as ações dos Correios afundaram 14% depois de ter revisto em baixa das suas perspetivas para os resultados no quarto trimestre, revisão que motivou alguns avisos da parte dos analistas que acompanham a cotada nacional. Por causa da queda de ontem, a CMVM proibiu vendas a descoberto em relação aos CTT, decisão que pode afastar alguns especuladores em torno deste título que perde já 20% em 2017.

Um dos melhores desempenhos em Lisboa pertencia à Galp. E com razão. As ações valorizam 1,28% para 13,81 euros depois de a petrolífera nacional ter anunciado esta manhã ao mercado que a produção de petróleo acelerou 67,9% para um total de 82,7 mil barris por dia no quarto trimestre, um desempenho que permitiu tirar melhor partido da subida generalizada dos preços do ouro negro nos mercados internacionais.

No setor financeiro, as ações do BCP brilham com uma ganho de 4% para 0,1523 euros, depois de terminado o período de negociação em bolsa dos direitos do aumento de capital de 1.300 milhões de euros. Ainda assim, pode negociá-los fora do mercado. Quinta-feira termina o período de subscrição destes direitos. O outro banco cotado, o BPI, seguia praticamente inalterado nos 1,13 euros.

BCP em destaque esta manhã

Na Europa, embora sem ganhos expressivos, o sentimento é positivo. Milão, que foi uma das praças que mais caiu na sessão de ontem, é hoje a que mais sobe, com uma subida de cerca de 0,5%. Em Madrid, Frankfurt e Paris as altas não iam além de 0,2%.

“Os pontos de interesse continuarão a ser os resultados empresariais, os indicadores económicos e os desenvolvimentos relativos as políticas do Presidente Donald Trump”, referem os analistas do BPI no seu Diário de Bolsa. “Nota ainda para o Deutsche Bank que poderá ser influenciado pelas notícias mais recentes”, acrescentaram.

O banco alemão vai pagar uma multa de 425 milhões para terminar um caso judicial relacionado com lavagem de dinheiro na Rússia. As ações da instituição alemã disparam mais de 5%. Este acordo segue-se a um outro alcançado entre o Deutsche Bank e as autoridades norte-americanas na sequência da crise do subprime.

(Notícia atualizada às 8h25 com mais informações)

Comentários ({{ total }})

CTT recuperam do tombo, Galp dá força a Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião