Novo flash crash na Ásia. Euro dispara 1,6% em minutos

Fez lembrar o crash momentâneo da libra em outubro. Esta madrugada o euro disparou 1,6% numa questão de poucos minutos. Reduzida liquidez e ordens automáticas intensificaram subida da moeda única.

O euro disparou 1,6% face ao dólar em poucos minutos esta madrugada no mercado asiático, numa subida extrema momentânea que fez lembrar o flash crash da libra ocorrido também na Ásia em outubro passado.

Este disparo começou quando o euro estava abaixo dos 1,05 dólares. Mas ordens automáticas com base em algoritmos atiraram a moeda única para os 1,0653 dólares numa questão de minutos, uma variação que foi exacerbada pela falta de liquidez habitual nesta altura do ano, apanhando toda a gente desprevenida.

Alguns traders que apostavam na queda do euro ajudaram a intensificar este movimento da divisa europeia: para evitar perdas mais avultadas, tiveram de assumir perdas para cobrir as posições curtas que detinham

“Parece que foi uma combinação de mercados curtos, algum rebalanceamento de fim de ano contra o dólar e cobertura de posições curtas acima dos 1,05 dólares”, referiu Alvin Tan, estratego da Société Générale, à Reuters. “O facto de os bancos terem reduzido as provisões de liquidez contribuiu para este tipo de movimento. Este tipo de crashes vão continuar connosco durante algum tempo”, acrescentou.

O euro foi acompanhado por uma subida de 1,6% do franco suíço contra a nota verde. O iene subiu cerca de 0,4%.

Euro dispara na Ásia

euroflashcrash-01
Fonte: Bloomberg (valores em euros)

O avanço da moeda única surge numa altura em que o mercado antecipa exatamente o contrário. Isto é, são já muitos os analistas que acreditam que o euro vai desvalorizar ao longo de 2017 para atingir um patamar de paridade face ao dólar, situação em que um euro equivale a um dólar. Ainda assim, desde as últimas semanas que este caminho rumo à paridade é colocado em dúvida por alguns agentes do mercado devido ao grau de tolerância que Donald Trump poderá assumir em relação à valorização do dólar.

Uma hora depois do acontecimento as moedas já tinham absorvido o choque. O euro seguia há momentos a apreciar 0,49% para 1,0541 dólares. A Bloomberg conta que os operadores trocaram mensagens entre si para perceber quem ou o que terá desencadeado esta situação.

No caso do flash crash que levou a libra a afundar 6% em apenas dois minutos no dia 7 de outubro, a explicação (não oficial) surgiu dois meses depois: um trader da unidade japonesa do Citigroup terá digitado de forma incorreta uma ordem que provocou o caos momentâneo no mercado cambial.

Comentários ({{ total }})

Novo flash crash na Ásia. Euro dispara 1,6% em minutos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião