México acelera Mota-Engil. Bolsa de Lisboa avança

A bolsa nacional fechou em alta, em sintonia com a Europa, aplaudindo o resultado das intercalares nos EUA. O BCP e a Jerónimo Martins suportaram o PSI-20, mas a Mota-Engil foi a estrela.

A praça bolsista nacional encerrou em alta, com o PSI-20 a superar novamente os 5.000 pontos. O índice português acompanhou os pares europeus, com os investidores a aplaudirem o reforço dos democratas conseguido nas eleições intercalares dos EUA. O BCP e a Jerónimo Martins foram os principais motores dos ganhos em Lisboa, mas a Mota-Engil acelerou mais de 4% à boleia da conquista de mais um negócio, desta vez no México.

O PSI-20 valorizou 0,76%, para os 5.015,34, com a maioria dos títulos que o compõem com sinal positivo. Já o Stoxx 600, índice que agrega as maiores capitalizações bolsistas europeias, somou 1%.

O BCP e a Jerónimo Martins foram os títulos que mais contribuíram para o desempenho positivo do índice bolsista nacional. As ações do banco liderado por Miguel Maya avançaram 1,59%, para os 24,85 cêntimos, na véspera de apresentar as suas contas do terceiro trimestre. Já os títulos da retalhista subiram 1,31%, para os 10,815 euros.

A EDP Renováveis também contribuiu para os ganhos, com as suas ações a valorizarem 0,45%, para os 7,855 euros. Esse registo acontece no mesmo dia em que a empresa liderada por Manso Neto anunciou as suas contas do terceiro trimestre. A EDP Renováveis fechou os primeiros nove meses com resultados líquidos de 115 milhões de euros, uma quebra de quase um terço face ao período homólogo.

Ações da Mota-Engil valorizam 4%

[eco_stock_graph label=EGLindex=“1185909,51,814” type=graph“]

Contudo, a estrela dos ganhos acabou por ser a Mota-Engil. As suas ações dispararam 4,22%, para os 1,78 euros, isto no dia em que a construtora anunciou que iniciou a 1 de novembro o fornecimento de eletricidade para a iluminação pública de toda a Cidade do México, o que originará uma faturação de cerca de 31 milhões de euros em 2019.

Em queda, destaque para apenas três títulos: Sonae Capital (-0,27%), Navigator (-0,19%) e EDP (-0,16%).

(Notícia atualizada às 16h56 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

México acelera Mota-Engil. Bolsa de Lisboa avança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião