Há mais uma agência de rating a dizer que Portugal é um bom investimento

A KBRA é a sexta agência internacional a atribuir um rating a Portugal e a quinta a colocar o País em "grau de investimento". A classificação é de BBB, dois níveis acima do "lixo". O outlook é estável

Há mais uma agência de notação financeira a ver a dívida portuguesa como uma boa opção de investimento. A agência norte-americana KBRA iniciou a cobertura do rating de crédito de Portugal, atribuindo uma classificação de BBB, dois níveis acima da classificação de “lixo”.

O início da cobertura da dívida soberana nacional é numa nota emitida pela KBRA a 2 de novembro.

“A Kroll Bond Rating Agency Europe atribui um rating de emitente BBB à República Portuguesa. Também atribui ratings de emitente soberano de curto prazo de K2. O rating assume um outlook estável”, diz a agência norte-americana numa nota emitida pela KBRA a 2 de novembro em que iniciou a cobertura dos títulos de Portugal.

A KBRA, que está em atividade desde 2010, é assim a sexta agência de rating internacional a atribuir classificação à divida soberana nacional. Junta-se à Standard & Poor’s, Fitch, Moody’s, DBRS e Dagong no acompanhamento do rating nacional, com esta última a ser a única a manter Portugal ainda no “lixo”. Tem uma notação de BB+

A classificação atribuída pela KBRA coloca Portugal no segundo patamar acima do “lixo”, com base em cinco fatores:

  • Integração de Portugal na União Europeia e na Zona Euro confere suporte institucional;
  • Melhoria da estrutura económica caracterizada pelo crescimento da importância das exportações, ganhos de eficiência e de competitividade, e maior participação nas cadeias globais de ganho de valor;
  • Compromisso forte do Governo relativamente à disciplina orçamental;
  • Gestão ativa da dívida reduziu os riscos de refinanciamento e fortaleceu substancialmente o perfil da dívida governamental;
  • Melhorias estruturais nas contas externas.

“O rating da República Portuguesa é apoiado pelo elevado grau de desenvolvimento económico, pontos fortes a nível institucional que foram ainda mais sustentados pela adesão à União Europeia e à Zona Euro, e a forte gestão económica do Governo no após crise“, contextualiza esta agência de notação financeira.

Em sentido negativo, a KBRA diz que “as principais restrições ao rating relacionam-se com o elevado fardo da dívida governamental que limita a flexibilidade orçamental, a taxa de crescimento potencial moderada, o elevado nível de endividamento de toda a economia […] e nas fraquezas do setor bancário“.

Portugal junta-se assim aos EUA e ao Reino Unido, na lista de economias cujos ratings começaram a ser classificados pela KBRA este ano. A equipa de research da agência de notação financeira norte-americana acompanha ainda outras economias como a China, a França ou a Irlanda.

Comentários ({{ total }})

Há mais uma agência de rating a dizer que Portugal é um bom investimento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião