O que prevê a Comissão para os países do Euro?

O ECO resume-lhe as Previsões de Inverno 2017 que afetam os parceiros de Portugal. Veja as imagens e fique a saber onde a Zona Euro vai melhorar e piorar.

As Previsões de Inverno de 2017 da Comissão Europeia trazem novidades sobre o que Bruxelas antevê para Portugal — otimista no crescimento económico, a Comissão prevê que a subida nos salários pode travar o crescimento do emprego e critica ainda a falta de reformas estruturais na correção do défice — e também para os restantes países da União Europeia. Se no geral a perspetiva é positiva, com previsões de mais crescimento, maior inflação e mais emprego, de país para país existem nuances a ter em conta.

Quais os principais reparos e previsões que a Comissão deixa para os países europeus? Nas imagens abaixo, os valores a vermelho representam um agravamento em relação ao ano anterior, enquanto o verde representa uma melhoria em relação a 2016 no mesmo país.

  • Espanha com maior défice do que o previsto: A Comissão Europeia reviu em alta o défice espanhol para 2017, para os 3,5% do PIB, quatro décimas acima do objetivo que tinha sido definido. No entanto, o relatório destaca o crescimento espanhol, que fora de 3,2% em 2016 e que deverá desacelerar mas manter-se forte em 2017, nos 2,3%.

  • França continua em rota de “aceleração suave”: O crescimento do PIB francês recuou em 2016 para os 1,2%, mas vai agora retomar a aceleração, para 1,4% em 2017 e 1,7% em 2018. Entretanto, o país surpreendeu a Comissão com os resultados do défice, levando Bruxelas a melhorar as previsões e a sugerir que, em 2017, França cumprirá a meta europeia e ficará abaixo dos 3% do PIB. Mas a incerteza é grande em ano eleitoral: em abril, França escolhe um novo presidente.

  • Itália a braços com “fraquezas estruturais”: Em 2017 e 2018 a economia italiana vai crescer perto de 1%. Pelo meio da instabilidade política que se vive após a demissão de Matteo Renzi, a Comissão antevê agravamento do défice, aumento da dívida e um crescimento fraco. A taxa de desemprego deverá diminuir ligeiramente.

  • Grécia vai crescer 2,7% este ano… após 0,3% em 2016: A economia da Grécia está a melhorar. A Comissão Europeia prevê uma descida da taxa de desemprego para os 20,3% até 2018 quando, no ano passado, se fixou nos 23,4%, e um crescimento sustentado do PIB após o país ter finalmente invertido a tendência recessiva em 2016.

  • Alemanha vai crescer mais do que o esperado: Bruxelas reviu em alta as previsões para o PIB alemão, que crescerá 1,6% em 2017. A maior economia da Zona Euro deverá ver o seu crescimento sustentado pelas melhorias no mercado de trabalho, nas exportações e também no setor da construção.

  • Irlanda desacelera mas mantém crescimento: A expansão da economia irlandesa vai abrandar o ritmo mas vai continuar em alta, antevendo-se que chegue aos 3,4% em 2017 e 3,3% em 2018. O investimento vai aumentar, sustentado sobretudo pela construção, e o défice continua a cair nos próximos anos.

  • Veja ainda abaixo os valores chave para perceber a evolução dos restantes países do euro.

Comentários ({{ total }})

O que prevê a Comissão para os países do Euro?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião