Lone Star negoceia com Banco de Portugal para melhorar proposta pelo Novo Banco

  • ECO
  • 3 Fevereiro 2017

O maior entrave às negociações é a garantia estatal exigida pelo Lone Star. Nem o fundo norte-americano nem o Governo português estão dispostos a ceder.

Os responsáveis do Lone Star, fundo de investimento norte-americano escolhido pelo Banco de Portugal como o principal candidato à compra do Novo Banco, estão em Portugal para negociar com as autoridades portuguesas uma melhoria da sua proposta de compra. A notícia é avançada pelo Público (acesso condicionado), na edição desta sexta-feira.

Segundo o jornal, Olivier Brahin, o responsável pelas operações europeias do Lone Star, Kamdiv Nourbakhsh e Benjamin Dickgiesses (destacados pelo Lone Star para acompanharem o dossiê Novo Banco) estiveram reunidos com a equipa de Sérgio Monteiro, que está responsável por vender o Novo Banco.

O objetivo destes encontros é melhorar a proposta, mas esta continua a ter um grande condicionamento: a garantia pública sobre cerca de 2.500 milhões de euros de ativos do banco português, para que o fundo norte-americano se proteja de eventuais desvalorizações destes ativos.

Esta é uma condição em que nenhuma das partes — nem Lone Star, nem Governo português — está disposta a ceder. O Governo não cede porque uma garantia estatal terá um impacto direto sobre as contas públicas. E o Lone Star porque a não existência de uma garantia pública pode afetar os seus rácios, caso o Banco Central Europeu venha a exigir injeções adicionais de capital no Novo Banco.

PUB

Comentários ({{ total }})

Lone Star negoceia com Banco de Portugal para melhorar proposta pelo Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião