Aumento de capital? É “positivo” para o BCP, diz a Fitch

O banco liderado por Nuno Amado está a realizar um aumento de capital de 1.300 milhões de euros, operação que merece o reconhecimento da Fitch que reiterou o "rating" de "BB-".

A Fitch reiterou a classificação da dívida emitida pelo BCP. Reafirmou o “rating” de “BB-“, um nível de “lixo”, após o lançamento da operação de aumento de capital no valor de 1.300 milhões de euros. É um reforço de capital que a agência de notação financeira considera “positivo”, mas o banco liderado por Nuno Amado continua a ter fragilidades.

“A reafirmação do rating surge na sequência do anúncio do banco de que vai realizar um aumento de capital de 1.330 milhões de euros através da emissão de novas ações. A Fitch acredita que este aumento de capital é positivo para o perfil de risco do banco”, refere a agência de notação financeira numa nota citada pela Bloomberg.

É positivo no sentido em que, com este montante, o banco “vai devolver a ajuda no valor de 700 milhões de euros do Estado”, o que permitirá ao BCP “melhorar a sua posição de solvabilidade e afastar a pressão nos seu rating devido à erosão da sua base de capital”, nota.

Contudo, a Fitch continua a ver problemas no banco liderado por Nuno Amado, o que está implícito, de resto, na classificação de lixo atribuída à dívida emitida pelo BCP. “A capitalização do banco continua vulnerável à grande exposição que tem a ativos problemáticos”, alerta. Os créditos em riscos reapresentavam 19,6% dos empréstimos totais no último exame da EBA.

PUB

Comentários ({{ total }})

Aumento de capital? É “positivo” para o BCP, diz a Fitch

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião