Acionista chinês da TAP compra posição maioritária em fundo criado por assessor de Trump

  • Lusa
  • 24 Janeiro 2017

O grupo chinês HNA, acionista da TAP, acordou comprar uma participação maioritária num fundo de investimento fundado por um dos assessores de Trump.

O grupo chinês HNA, acionista da TAP através do consórcio Atlantic Gateway e da companhia brasileira Azul, acordou comprar uma participação maioritária num fundo de investimento fundado por um dos assessores do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Segundo o jornal oficial China Daily, o fundo SkyBridge Capital, que detém uma carteira de ativos avaliada em 12.000 milhões de dólares, anunciou que venderá a maioria das suas ações à subsidiária da HNA nos Estados Unidos e ao conglomerado RON Transatlantic.

O acordo prevê que Anthony Scaramucci, que representou a equipa de transição de Trump no Fórum Económico Mundial de Davos, na semana passada, deixará a empresa, enquanto a sua equipa será mantida.

Anthony Scaramucci, SkyBridge Capital Founder and aide to U.S. President-elect Donald Trump, gestures as he speaks during a panel session at the World Economic Forum (WEF) in Davos, Switzerland, on Tuesday, Jan. 17, 2017. World leaders, influential executives, bankers and policy makers attend the 47th annual meeting of the World Economic Forum in Davos from Jan. 17 - 20. Photographer: Jason Alden/Bloomberg
Anthony Scaramucci, fundador da SkyBridge Capital Founder e assessor do Presidente Donald Trump, durante uma painel no Fórum Económico Mundial de Davos. Jason Alden/Bloomberg

“O nosso investimento na SkyBridge é um importante passo na estratégia da HNA Capital para construir um negócio global de gestão de ativos”, assinalou o conselheiro delegado da HNA Capital, Yang Guang, citado pelo China Daily.

A HNA detém indiretamente cerca de 20% do capital da TAP, através de uma participação de 13% na Azul (companhia do brasileiro David Neelman que integra a Atlantic Gateway) e de 7% na Atlantic Gateway.

Em fevereiro, a firma chinesa comprou a distribuidora de tecnologia norte-americana Ingram Micro, por 6.000 milhões de dólares, e acordou pagar 1,3 mil milhões de euros pela Gategroup, a segunda maior empresa de “catering” de aviões do mundo.

O grupo, que atua nas áreas de turismo, aviação, imobiliário e logística, acordou ainda, em outubro passado, pagar 6.500 milhões de dólares ao fundo Blackstone por 25% do capital da cadeia hoteleira norte-americana Hilton.

PUB

Comentários ({{ total }})

Acionista chinês da TAP compra posição maioritária em fundo criado por assessor de Trump

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião