Dormidas fora da época alta dão o maior contributo para crescimento do turismo

A redução da sazonalidade foi uma das grandes vitórias do turismo no ano passado. O período fora da época alta foi responsável por 63% do crescimento de dormidas verificado entre janeiro e novembro.

O turismo prepara-se para fechar mais um ano de recordes e é sobretudo o crescimento das épocas baixas que está a contribuir para esta evolução. Isso mesmo nota a secretária de Estado do Turismo, que sublinha que, este ano, a aposta de tornar Portugal num destino “de todo o ano” é para manter.

Os números divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que a hotelaria recebeu perto de 18 milhões de hóspedes no conjunto de janeiro a novembro do ano passado, responsáveis por mais de 51 milhões de dormidas.

São valores que representam aumentos de 9,9% e 9,5%, respetivamente, e que “refletem as opções tomadas pelo Governo desde o início de 2016, nomeadamente na captação de novas rotas aéreas e operações turísticas“, salienta Ana Mendes Godinho, em comunicado enviado às redações.

"Em 2017, vamos manter a aposta num Portugal turístico ao longo de todo o ano e em todas as regiões, a par de um aumento da qualificação e valorização das pessoas que trabalham no turismo.”

Ana Mendes Godinho

Secretária de Estado do Turismo

A secretária de Estado do Turismo refere que o Governo vai investir “numa qualificação da oferta nacional, através da diversificação do produto turístico, da captação de eventos e da dinamização da animação turística, criando vida nos destinos regionais para além da época alta”. Assim, este ano, o Governo vai “manter a aposta num Portugal turístico ao longo de todo o ano e em todas as regiões, a par de um aumento da qualificação e valorização das pessoas que trabalham no turismo”.

A redução da sazonalidade foi, precisamente, uma das grandes vitórias do setor no ano passado. Segundo os dados destacados pelo Governo, o período fora da época alta foi responsável por 63% do crescimento de dormidas verificado entre janeiro e novembro.

“Para estes resultados, muito tem contribuído a diversificação dos mercados emissores, com o Brasil a crescer 94,7% no mês de novembro, seguido da Irlanda (35,6%), dos EUA (29,5%), da Polónia (25,2%) e da Holanda (24,4%)”, aponta a Secretaria de Estado do Turismo.

Comentários ({{ total }})

Dormidas fora da época alta dão o maior contributo para crescimento do turismo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião