PSI-20 perde energia. Juros pesam

As perdas no setor energético acabaram por pesar no PSI-20. No Velho Continente, apesar da continuação do agravamento dos juros da Zona Euro, a tendência foi de ganhos.

Num dia que foi novamente marcado pelo agravamento dos juros da dívida soberana, a bolsa nacional isolou-se no vermelho. Enquanto as restantes praças europeias conseguiram manter os ganhos, o PSI-20 encerrou em baixa pela segunda sessão consecutiva, pressionado sobretudo pelo grupo EDP.

O PSI-20 fechou em baixa de 0,39% para 4.702,97 pontos. As perdas no setor energético arrastaram a bolsa nacional para terreno negativo. A EDP perdeu 1,96% para 2,80 euros, enquanto a subsidiária EDP Renováveis cedeu 1,23% para 5,93 euros. Apesar de a bolsa nacional ter encerrado no vermelho esta sexta-feira, em termos semanais apresentou uma ligeira valorização.

As quedas em Lisboa foram lideradas pelos títulos da Nos, que derrapou 2,03% para 5,40 euros. Na banca, destaque negativo para o BCP. Os títulos do banco liderado por Nuno Amado caíram 1,20% para 1,0552 euros.

Do outro lado da balança ficou a Jerónimo Martins. Apesar de a retalhista ter arrancado a sessão com perdas, acabou por ajudar a travar a queda do índice de referência. Os títulos subiram 1,35% para 15,81 euros. A Galp Energia também valorizou 0,56% para 14,40%, num dia de quedas ligeiras dos preços do petróleo.

Mas o foco na Europa esteve virado para o mercado da dívida, com as yields soberanas a agravarem de forma generalizada. Em Portugal, a taxa a 10 anos tocou novos máximos de fevereiro de 2016, mantendo-se acima da fasquia dos 4%, mas a subida até foi mais expressiva nos restantes países. Os principais índices registaram ganhos entre 0,1% e 0,3%.

Comentários ({{ total }})

PSI-20 perde energia. Juros pesam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião