Plano Juncker financia mil milhões em projetos em Portugal

  • Lusa
  • 16 Fevereiro 2017

São 18 os projetos que receberam apoio do Plano Juncker. Em causa está um financiamento de mil milhões. Mas no total serão mobilizados 3,4 mil milhões de euros de investimento na economia.

O plano de investimento Juncker aprovou financiar 18 projetos em Portugal no valor de 1.000 milhões de euros, disse hoje o vice-presidente do Banco Europeu de Investimento (BEI), Román Escolano. Entre estes projetos está o novo campus universitário da Universidade Nova

Apesar da assinatura do acordo ainda não estar concluída, já está definido que a participação do fundo de investimento europeu será de 16 milhões de euros no total de 47 milhões a serem investidos

Estes 1.000 milhões de euros são o valor total correspondente aos 18 projetos aprovados pelo Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (FEIE) — mais conhecido por Plano Juncker — até final de 2016 e serão disponibilizados à medida que os projetos forem sendo executados, pelo que parte importante do dinheiro ainda poderá demorar alguns anos até chegar na totalidade à economia portuguesa.

Vários projetos aprovados são linhas de crédito a Pequenas e Médias Empresas (PME) e empresas de média capitalização, que chegam à economia mais rapidamente, mas há também projetos na área da energia ou infraestruturas, cujo dinheiro será desembolsado consoante a sua execução.

O vice-presidente do BEI, Román Escolano, cumprimenta o CEO do BPI, Fernando Ulrich, aquando da assinatura, em janeiro deste ano de um acordo de financiamento no montante total de 300 milhões de euros para apoiar PME. É já a quinta linha de financiamento acordada com o BEI.

O valor atribuído aos projetos pelo Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos implica que haja também dinheiro colocado pelos promotores privados pelo que o BEI espera que os 1.000 milhões de euros a colocar nos 18 projetos em Portugal impliquem que, no total, sejam mobilizados 3.400 milhões de euros de investimento na economia.

O ‘plano Juncker’ foi apresentado no final de 2014 pelo atual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e tem como objetivo ajudar à retoma da economia europeia através da mobilização de 315 mil milhões de euros de investimentos no conjunto da União Europeia.

O plano de investimento tem como suporte o Fundo Europeu de Investimento Estratégico, dotado de 21 mil milhões de euros, sendo 16 mil milhões de euros de garantias do orçamento da União Europeia e 5 mil milhões de euros de dinheiro do BEI.

A partir daqui, a Comissão desenhou o plano de modo a que investidores – nomeadamente privados – se sintam atraídos para cofinanciarem os projetos, pelo que por cada euro de dinheiro de garantia pública Bruxelas estima que serão mobilizados 15 euros, mobilizando no total 315 mil milhões de euros entre fundos públicos e, sobretudo, privados, o que foi considerado demasiado otimista pelos críticos do ‘plano Juncker’.

Comentários ({{ total }})

Plano Juncker financia mil milhões em projetos em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião