Credit Agricole: Lucros caem para 291 milhões com imparidades

O registo de imparidades relacionadas com a unidade de retalho francesa penalizou os resultados do banco no último trimestre de 2016.

O Credit Agricole — o maior banco de retalho francês — viu os seus lucros baixarem no último trimestre do ano passado, penalizados por imparidades da sua unidade de retalho francesa e pela quebra das receitas de negociação.

Nos últimos três meses do ano passado, os lucros do Credit Agricole ascenderam a 291 milhões de euros, o que compara com um resultado líquido de 882 milhões de euros registado no mesmo período do ano anterior. Os lucros do banco francês ficaram abaixo das previsões de seis analistas sondados pela Bloomberg que antecipavam que os resultados do Credit Agricole se tivessem situado nos 315 milhões de euros.

Apesar da quebra dos lucros trimestrais, o banco reportou um aumento de 7% das suas receitas, que ascenderam a 4,58 mil milhões de euros, apoiadas pelos resultados mais fortes na atividade de gestão de ativos e da banca de investimento. Os lucros do Credit Agricole acabaram por ser afetados por imparidades relacionadas com a sua unidade de retalho em França e que resultaram do ambiente de juros historicamente baixos.

O banco assumiu 491 milhões de euros em imparidades na rede de agências francesa LCL, depois de “massivas” operações de refinanciamento de hipotecas de clientes, já tinha afirmado o banco há cerca de um mês. O banco também teve de fazer face a um encargo de 161 milhões de euros relacionados com a revisão dos ativos por impostos diferidos.

Comentários ({{ total }})

Credit Agricole: Lucros caem para 291 milhões com imparidades

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião