BCP tem até dia 17 mas paga já ao Estado

O banco vai fazer já o último reembolso da ajuda estatal depois do sucesso com o aumento de capital em que obteve 1.330 milhões de euros.

Faltava devolver 700 milhões de euros dos três mil milhões que recebeu. Com o sucesso do aumento de capital, o BCP já tem o dinheiro para reembolsar o Estado. As regras dão tempo ao banco para pagar, mas Nuno Amado quer despachar já este último reembolso de uma ajuda que teve uma fatura pesada: cerca de mil milhões de euros.

A operação de aumento de capital ficou fechada a 3 de fevereiro, com o banco a conseguir os 1.330 milhões de euros que pretendia numa emissão de novas ações bastante concorrida. A procura superou em quase 23% o número total de novos títulos disponibilizados pela instituição liderada por Nuno Amado.

As novas ações entram em bolsa no dia 9, o último passo da operação cuja liquidação financeira acontece a 7 de fevereiro. Uma vez que o dinheiro dê entrada nos “cofres” do banco, o BCP tem dez dias para pagar ao Estado, ou seja, até 17, mas o ECO sabe que o banco vai fazê-lo já. Se não o comunicar antes, deverá anunciar no evento que decorrerá na Euronext Lisboa no dia de estreia dos novos títulos.

Última tranche

O BCP pagou 50 milhões de euros de CoCos no final do ano passado, ficando apenas a faltar estes 700 milhões. Ao pagar esta última tranche dos CoCos ao Estado, o BCP vai livrar-se finalmente destes instrumentos que permitiram a capitalização do banco em plena crise. Resolveu um problema, mas com um custo elevado.

Os CoCos tinham uma taxa crescente de ano para ano. Neste último ano, a taxa era em torno de 10%, mas o custo médio para o BCP foi de cerca de 6%, o que tendo em conta o valor total dos CoCos levou o banco a pagar nestes últimos anos uma fatura de mil milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

BCP tem até dia 17 mas paga já ao Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião