Vendas da Tesco aumentaram mas não o suficiente

Apesar do maior aumento das vendas dos últimos cinco anos, as ações da Tesco desvalorizaram mais de 4% devido aos maus resultados do setor retalhista.

As ações da Tesco, a maior cadeia de supermercados do Reino Unido, caíram apesar do anúncio do maior aumento das vendas em cinco anos no último trimestre de 2016.

Os maus resultados a nível internacional no setor retalhista fizeram com que a Tesco fosse prejudicada: as ações da empresa britânica caíram mais de 4% apesar de ter registado um aumento das vendas em 1,8%. Ainda assim, no período de compras de Natal, o crescimento da cadeia de supermercados abrandou, deixando os investidores “preocupados se o grupo vai conseguir alcançar um crescimento sustentado”, afirma Nicholas Hyett à Bloomberg.

De acordo com o Financial Times, o CEO da Tesco, Dave Lewis, pretende atingir uma margem de lucro entre os 3,5% e os 4% até 2020. Para isso, a empresa está a implementar medidas de redução de custos, o que inclui o corte de cerca de 1.000 postos de trabalho, com o objetivo de poupar 1,5 mil milhões de libras (1,7 mil milhões de euros).

Comentários ({{ total }})

Vendas da Tesco aumentaram mas não o suficiente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião