Primeiro elétrico autónomo do mundo já circulou pelas ruas da Alemanha

O veículo desenvolvido pela Siemens pode responder mais rapidamente do que um humano aos perigos que surgem na via durante o percurso.

Carros, autocarros, aviões… Quase todos os veículos já estão a ser pensados na sua versão autónoma, que dispensa o condutor. Uns já estão prontos, outros ainda continuam em testes. Mas, agora é a vez do Combino — o primeiro elétrico autónomo do mundo — começar a circular em Potsdam, na Alemanha.

O veículo foi desenvolvido por uma equipa de 50 cientistas de computação, engenheiros, matemáticos e físicos da empresa alemã Siemens Mobility, em conjunto com a ViP. Recentemente lançado em Potsdam, o elétrico com inteligência artificial (IA) já andou a circular pelas ruas alemãs.

Segundo o The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês), o veículo está equipado com múltiplos radares, lasers e sensores de câmaras, de modo a filmar o elétrico e tudo o que está à sua volta. O Combino reage, assim, aos sinais da via e pode responder a perigos mais rapidamente do que um humano. Na passada sexta-feira, o elétrico autónomo partiu de Stern-Center, o posto de abastecimento de veículos elétricos, e percorreu seis quilómetros, reagindo aos diferentes obstáculos que surgiam na via, desde bicicletas, carrinhos de bebé a automóveis.

O Combino funciona a energia renovável (eólica e solar) e tem capacidade para transportar até 250 passageiros, apresentando-se assim como a forma de transporte público mais ecológica.

Para os fabricantes envolvidos na criação deste veículo, trata-se de um marco importante no caminho para a condução autónoma.

Já do lado da população, o sentimento inicial era de ceticismo. No entanto, alguns mudaram de ideias depois de ver o elétrico a circular. “Ver o elétrico a enfrentar o tráfego em tempo real faz pensar que isto é, de facto, o futuro. Deve ser um pouco como ter testemunhado a transição de um carro puxado por cavalos para o comboio a vapor”, disse Gordian Stark, um visitante da InnoTrans 2018 — uma exposição de transporte internacional que terminou na passada sexta-feira, em Berlim.

Quanto à dispensa dos motoristas, a empresa construtora do Combino assegurou que, caso estes elétricos sejam introduzidos no mercado, os motoristas seriam colocados noutros locais do sistema, como por exemplo, ajudando a instalar os passageiros ou a acomodar pessoas com deficiências. É por este motivo que a ViP diz que o elétrico autónomo não levará a cortes de emprego.

Veja o vídeo e conheça o painel de informações dos passageiros, que inclui a visão do “motorista”, o trajeto — sinalizando as estações seguintes –, a velocidade e as imagens captadas pela câmara.

Comentários ({{ total }})

Primeiro elétrico autónomo do mundo já circulou pelas ruas da Alemanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião