Mazda 6 Wagon: Para famílias que adoram devorar asfalto

A 6 Wagon não sofreu grandes alterações na versão deste ano. Há alguns detalhes no exterior, centrando-se a renovação no interior. E os motores? Continuam em boa forma. Especialmente o 2.2 de 175 cv.

Um SUV? Sim, muitos portugueses têm-se rendido aos encantos destes “jipes” citadinos. Até os preferem às carrinhas, mas… há propostas e propostas. A da Mazda, com a renovada 6 Wagon, é, certamente, uma opção a ter em conta. Então se se estiver a falar da versão mais potente a gasóleo, com 175 cv. Devora asfalto a uma velocidade que faz o pendura rezar por um pedal de travão.

Esteticamente a 6 Wagon não sofreu grandes alterações nesta versão de 2017. Há uma nova grelha, faróis que agora são totalmente em LED mas pouco mais, do lado de fora. Por dentro, a atualização é mais percetível. E agradece-se. Está mais moderna, sendo que a atualização tecnológica ajuda bastante a passar essa imagem: conta agora com um sistema multimédia de sete polegadas tátil no tablier.

Os bancos também são novos. Estão mais confortáveis, mas continuam a ser desportivos quanto baste. E se a opção recair pela versão mais potente a gasóleo, vai agradecer o maior apoio lombar. É que se na versão de 150 cv a Mazda já demonstrava as aptidões, no 2.2 SKYACTIV-D de 175 cv… segure-se. Anda? Muito.

A dupla sobrealimentação garante um binário elevado que permite que não tenha de se andar sempre a mexer na caixa… basta pisar mais um pouco o pedal da direita para ganhar velocidade. Mas em estrada aberta, cada passagem de caixa traz mais um pouco de diversão para quem vai ao volante. E os restantes passageiros? Para alguns, faz desejar um pedal de travão.

A sensação de velocidade é reforçada com a posição mais próxima do asfalto, típica de automóveis japoneses. Mas sempre com a garantia de segurança — há sistemas de segurança passiva e ativa para tudo. Mesmo uma entrada em curva um pouco mais brusca é rapidamente resolvida pela tecnologia (não sendo intrusiva). Com o controlo de tração desativado, a diversão está garantida (embora as jantes de 19 polegadas não ajudem).

Potência, velocidade e… consumos? Numa condução regrada é possível fazer consumos reais pouco acima da fasquia dos seis litros, o que é um resultado simpático para um bloco de 2.2. Fazer o gosto ao pé saiu um pouco mais caro, mas nada de extraordinário para a satisfação que proporciona. O “Intelligent Energy Loop”, o sistema da Mazda de regeneração da energia de travagem, ajuda a poupar.

Mas antes de se preocupar com os consumos, terá de se preocupar com o preço a pagar na hora de comprar a Mazda 6. Os preços da gama começam nos 35 mil euros para o 6 de quatro portas, na versão a gasóleo com 150 cv. A Wagon com o mesmo motor exige apenas mais 120 euros, mas para ter a Mazda6 Wagon 2.2 SKYACTIV-D 175 MT Excellence Leather Cruise TAE Navi (sim, esta é a designação completa), terá de desembolsar 49.923 euros.

PUB

Comentários ({{ total }})

Mazda 6 Wagon: Para famílias que adoram devorar asfalto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião