5 coisas que precisa de saber antes de abrirem os mercados

  • Ana Luísa Alves
  • 13 Janeiro 2017

Moody's avalia o rating de Portugal, uma opinião "não solicitada" mas que tem impacto no mercado de dívida. E com a aprovação do prospeto do BCP, ações do banco voltam a centrar atenções.

Dia em cheio para o investidor nacional. Primeiro porque a CMVM aprovou esta quinta-feira o aumento de capital do BCP, operação que tem desgastado as ações do banco nas últimas sessões. Depois porque a Moody’s atualiza a sua notação (não solicitada) em relação à dívida portuguesa. Em Wall Street regressa a temporada de resultados.

Portugal na mira da Moody’s

A Moody’s publica esta sexta-feira o relatório da revisão do rating de Portugal. É expectável que a agência norte-americana mantenha o nível atribuído em setembro ao país devido ao outlook estável que tem para o país. Na última avaliação à dívida nacional, em setembro, o nível atribuído a Portugal foi “Ba1”, um nível considerado especulativo.

BCP avança com aumento de capital

A CMVM aprovou esta quinta-feira o prospeto do aumento do capital do BCP. O banco liderado por Nuno Amado vai acelerar a normalização da atividade financeira e voltar a pagar dividendos tendo por base os resultados que forem obtidos em 2018. As ações registarem forte perda nas últimas sessões, interessa saber como é que o mercado vai reagir à nova informação prestada pelo banco.

As famílias e os negócios na zona euro

O Eurostat revela estatísticas referentes à evolução do consumo das famílias e ao investimento das empresas no bloco da moeda única no terceiro trimestre de 2016. Com a economia da zona euro a apresentar melhorias, os investidores procuram sinais mais desagregados acerca dos componentes que mais estão a cimentar a retoma económica na região. Além disso, a autoridade estatística europeia publica a balança de pagamentos trimestral, também relativa ao terceiro trimestre do ano passado.

Como anda a economia norte-americana?

Nos EUA, as autoridades publicam os dados mais recentes das vendas a retalho e do preço ao produtor, ambos relativos a dezembro. Os economistas sondados pela Bloomberg estimam que as vendas a retalho tenham subido 0,7% no último mês do ano passado. Adicionalmente, os investidores vão ficar a par da evolução da confiança dos consumidores medido pela Reuters/Michigan, relativo a janeiro.

Arranca a earnings season em Wall Street

Arranca esta sexta-feira a temporada de resultados em Wall Street. E é o setor financeiro quem dá o pontapé de saída na apresentação das contas relativas a 2016 por intermédio do JPMorgan Chase, Bank of America e do Wells Fargo. Com os principais índices a negociar em máximos históricos, os investidores aguardam com enorme expectativa a divulgação dos resultados para avaliarem a saúde do setor empresarial norte-americano.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que precisa de saber antes de abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião