Fiat falsificou emissões. Ações afundam

A marca de automóveis foi acusada de emitir gases poluentes, mas já fez saber que vai fazer de tudo para resolver o problema com o governo norte-americano.

A fabricante de automóveis italiana foi acusada pelo governo norte-americano de usar um software que emite gases nocivos ao meio ambiente. Isto aconteceu, segundo governo dos EUA, com 104 mil carros.

Desde que a marca de carros foi acusada de emitir gases poluentes as ações chegaram cair mais de 20%, mas entretanto o mercado acionista italiano terminou a sua sessão. Estavam a cair 16% para 8,78 euros.

Fiat em queda acentuada

grafico-01
Fonte: Bloomberg (valores em euros)

A Agência de Proteção Ambiental alega que a Fiat violou a Lei do Ar Limpo, criada para evitar que os carros emitam gases poluentes para o meio ambiente, ao instalar e falhar a divulgação de o software no modelo Jeep Grand Cherokee, e nas carrinhas Ram 1500 vendidas nos EUA , de acordo com o comunicado norte-americano, a que a Bloomberg teve acesso.

“Esta é uma séria falha nos veículos e uma verdadeira violação da lei, que pode vir a resultar na poluição do ar que todos respiramos”, disse Cynthia Giles, administradora da Agência de Proteção Ambiental norte-americana, à Bloomberg. “Vamos continuar a investigar a natureza e o impacto disto”, acrescentou.

A Fiat, no entanto, já veio desmentir a acusação e já fez saber que vai “continuar a trabalhar para resolver o mal-entendido com o governo norte-americano”, disse a empresa no comunicado divulgado esta quinta-feira.

Comentários ({{ total }})

Fiat falsificou emissões. Ações afundam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião