PSD e BE pressionam Governo sobre Almaraz

A central nuclear espanhola preocupa de ambos os lados da bancada, com o BE a questionar sobre uma futura queixa a Bruxelas e o PSD a criticar o atraso do Governo em lidar com a situação.

Tanto o PSD como o Bloco de Esquerda pressionaram hoje o Governo acerca da central nuclear espanhola de Almaraz, cuja proximidade da fronteira portuguesa, em conjunção com fragilidades detetadas na inspeção mais recente, têm causado preocupação em Portugal.

O deputado do Bloco de Esquerda Jorge Costa enviou uma pergunta ao Governo sobre a central nuclear, inquirindo se, perante os resultados da última inspeção à central na qual são referidas “entre outras anomalias, a existência de peças com deformações e folgas, bem com uma avaria num motor”, o Governo pretendia obter esclarecimentos junto das autoridades espanholas. Jorge Costa perguntou ainda se o Governo tem intenção de apresentar uma queixa em Bruxelas por não ter havido um acordo bilateral para o prolongamento da vida útil da central de Almaraz entre Portugal e Espanha.

Do lado do PSD, as críticas devem-se ao que, na newsletter diária do partido assinada pela vice-presidente do grupo parlamentar, Berta Cabral, consideram um atraso em lidar com a situação da central.

“O Governo acordou tarde e a más horas para a construção de um novo armazém de resíduos nucleares na central de Almaraz, que Espanha aprovou à revelia da consulta a Portugal”, lê-se no texto, onde é relembrado que em abril do ano passado foi aprovada no Parlamento uma resolução “que recomendava ao Executivo que interviesse junto do Governo espanhol e das instituições europeias no sentido de proceder ao encerramento da central nuclear de Almaraz, que já devia ter sido desativada”. A resposta do Governo, escreve Berta Cabral, foi tardia, realizando “diligências, as quais se revelaram infrutíferas”.

Os governos de Portugal e de Espanha anunciaram hoje que se reúnem quinta-feira em Madrid, depois de Lisboa ter recebido garantias de que o processo de construção de um armazém de resíduos nucleares em Almaraz “não está encerrado”.

“Com garantias por parte de Espanha de que o processo do Armazém Temporário Individualizado de resíduos nucleares de Almaraz não está encerrado, e com o objetivo de se encontrar uma solução de consenso entre os dois países, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, estará amanhã [quinta-feira] em Madrid para reunir com os ministros do Ambiente e da Energia do reino de Espanha”, lê-se num comunicado hoje enviado à agência Lusa pelo Ministério do Ambiente.

O Parlamento português aprovou na sexta-feira, por unanimidade, um voto comum de condenação da opção de construir uma central de armazenamento em Almaraz, Espanha.

PUB

Comentários ({{ total }})

PSD e BE pressionam Governo sobre Almaraz

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião