Macron recupera a liderança nas sondagens

  • ECO
  • 18 Abril 2017

São apenas quatro os pontos que separam o primeiro do quarto candidato às presidenciais francesas, uma margem muito curta que revela os elevados níveis de incerteza que rodeiam estas eleições.

Emmanuel Macron lidera novamente as sondagens. Marine Le Pen recua dois pontos face ao último inquérito. François Fillon e Jean-Luc Mélenchon aproximam-se nas intenções de voto dos franceses. Estes são os resultados da mais recente sondagem realizada pelo Ifop-Fiducial para a Paris Match, CNews e Sud-Radio

E são apenas quatro os pontos que separam o primeiro do quarto candidato às presidenciais francesas, uma margem muito curta que revela os elevados níveis de incerteza que rodeiam estas eleições. A primeira volta é já este domingo e tudo parece estar ainda em aberto.

Esta sondagem foi feita telefonicamente, nos dias 14 e 15 de abril, junto de 1959 pessoas, mas segue uma metodologia diferente face à sondagem diária que é publicada por estes meios de comunicação franceses.

 

Assim, os resultados revelam Macron à frente com 23% das intenções de voto; Le Pen com 22% (uma descida de dois pontos face ao inquérito anterior realizado a 7 e 8 de abril). Apesar de a diferença não ser significativa, até porque está claramente dentro da margem de erro da sondagem, o problema para a Frente Nacional é a dinâmica. Marine Le Pen está em queda desde o início de março e já lá vão 4,5 pontos, um desempenho que os analistas atribuem ao facto de a eurodeputada parecer não conseguir angariar novos eleitores para além do tradicional círculo da extrema direita.

As análises mais finas revelam que Le Pen tem fracos resultados junto dos reformados (11%) e dos licenciados (14%). Dados que “demonstram que a campanha de Marine Le Pen é complicada”, escreve a Paris Match.

E Macron não tem propriamente subido nas intenções de voto, mas antes beneficiado da queda de Le Pen.

Quem tem subido é Jean-Luc Mélenchon que ganhou meio ponto percentual face ao inquérito anterior, conquistando já 19,5% das intenções de voto. Os analistas sublinham que o candidato de esquerda seduz mais os eleitores de François Hollande do que Benoît Hamon (23 contra 19%). “O candidato da ‘França insubmissa’ regista aliás um verdadeiro hold-up entre os eleitores tradicionais dos socialistas: seduz 25% dos franceses entre os 25 e os 344 anos e 24% dos empregados”.

Por outro lado, François Fillon está com 19% das intenções de voto, refletindo a enorme dispersão dos votos de direita. Para descolar terá de fazer apelo ao voto útil da direita.

PUB

Comentários ({{ total }})

Macron recupera a liderança nas sondagens

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião