A startup do último dia do Web Summit é…

A sul-africana Physio in a box, promete transformá-lo num fisioterapeuta caso se lesione. Toda a magia está dentro de uma caixa, fácil de transportar, acompanhada por uma app que trata do diagnóstico.

A startup do último dia do Web Summit promete dar-lhe uma ajuda na fisioterapia em caso de lesão. Está tudo dentro de uma pequena caixa que custa apenas 24 euros.

Cerca de 30% das lesões são no tornozelo, conta-nos Monali Kamffer, fundadora da Physio in a box. É da África do Sul que vem a ideia de numa caixa de pequenas dimensões, ter disponível todas as ferramentas necessárias para tratar da sua própria lesão.

Por enquanto a Physio in a box foca-se em lesões no tornozelo, as mais comuns, de acordo com as pesquisas que as fundadoras fizeram.

Fisioterapeuta de profissão, Monali Kamffer é agora uma fazedora por ter notado no decorrer da sua experiência profissional que muitos dos seus pacientes tinham lesões que se agravavam por falta de diagnóstico atempado ou simplesmente por falta de tratamento adequado. E foram essas duas lacunas que deram asas à sua imaginação, fazendo-a criar a Physio in a box.

Compreendendo que muitas pessoas não têm muito tempo nem dinheiro para despender em fisioterapia, a fundadora da Physio in a box decidiu educar em massa, com uma simples caixa, que será acompanhada por uma app que por sua vez ajudará cada pessoa lesionada a fazer o seu próprio diagnóstico, acompanhando-o em cada fase do processo.

É perfeito para desportistas mas também para qualquer um, pois todos estamos expostos a eventuais lesões. E imagine que se lesiona num local remoto? A empresa pretende alargar o projeto a muito mais zonas do corpo no futuro e, neste Web Summit, apostou em aumentar a visibilidade da marca, admitindo que os próximos passos são a expansão para o mercado europeu e norte-americano.

Comentários ({{ total }})

A startup do último dia do Web Summit é…

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião