Os melhores anúncios da Super Bowl

Há políticos, engraçados e comoventes, mas sobretudo há grandes anúncios. Deixamos aqui o "crème de la crème" dos anúncios da 51º edição da Super Bowl, uma escolha ECO.

O intervalo da Super Bowl é a casa dos melhores anúncios do ano. Este ano, as empresas pagaram cerca de 5 milhões por 30 segundos, um valor a juntar a todo o investimento em marketing, agências e contratação de estrelas. Tudo por uma chance para ter uma audiência de mais de 100 milhões de espetadores.

Estes podem ser de todos os tipos: engraçados, comoventes, polémicos, políticos ou, simplesmente, parvos. Com tantos assuntos mediáticos a serem um provável protagonista este ano, desde a eleição de Donald Trump à reassunção das “Cinquentas Sombras de Grey”, deixamos aqui a lista ECO para os melhores spots deste ano.

5. Snickers – “A Live Super Bowl Commercial”

A marca de chocolates Snickers continua a linha de anúncios que tem seguido há muito tempo e que mostra os efeitos nefastos de um ser humano esfomeado. Depois de ter criado buzz com o anúncio de que ia pela primeira vez na história do Super Bowl transmitir uma publicidade gravada ao vivo, a Snickers decidiu falhar — de propósito — para mostrar que com fome não se faz história.

4. T-Mobile – “Punished”

A febre das “Cinquenta Sombras de Grey” regressou ao espaço mediático, com a operadora de telecomunicações T-Mobile a aproveitar isto da melhor maneira. A comediante Kristen Schaal retrata uma submissa que se vê castigada pelos limites de dados móveis da sua operadora. O novo plano da operadora até tem direito a hashtag: #thesafewordisunlimited.

3. It’s a 10 – “Four Years”

“América, vamos enfrentar quatro anos de mau cabelo.” É assim que começa este anúncio que quer alertar os americanos para os problemas capilares que estarão à frente do país durante quatro anos. Para que a integridade capilar do país não se desintegre será preciso o esforço de todos os cabelos, até dos mais bizarros.

2. 84 Lumber – “The Journey Begins”

Era previsível que um dos focos de crítica fosse a política migratória de Donald Trump, ainda assim ninguém sabia o que esperar. Assim, a cadeia de lojas de ferramentas 84 Lumber decidiu tocar na ferida e mostrar a viagem de uma mãe e uma filha que querem perseguir o “sonho americano”. Contudo, a ideia não foi totalmente aceite pela emissora FOX — tendencialmente republicana — que censurou a versão original do anúncio que mostrava um muro.

1. Audi – “Daughter”

O lugar de topo dos anúncios deste ano vai para a Audi que decidiu apostar numa forte declaração contra as diferenças de género: “Digo à minha filha que o seu avô vale mais que a sua avó?” A marca, que caminha para o estabelecimento da igualdade de pagamentos nas suas unidades americanas, traz as preocupações de um pai que encara as desigualdade de tratamento em situações laborais.

Comentários ({{ total }})

Os melhores anúncios da Super Bowl

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião