Governo pede ao Santander que apresente nova solução para lesados do Banif

A primeira solução que o Santander apresentou, em julho, previa que os lesados do Banif recuperassem 75% do dinheiro investido em dívida do banco madeirense, mas só a longo prazo.

O Governo quer que o Santander, que comprou a atividade do Banif por 150 milhões de euros, apresente uma nova proposta aos lesados do banco madeirense. O processo está a ser negociado por Diogo Lacerda Machado, o assessor do Governo, avança o Público na edição desta quinta-feira.

Segundo o mesmo jornal, Lacerda Machado já falou com os representantes dos lesados e com o Santander. “Pode ser que o banco Santander, tendo percebido que a solução não funcionou para a larguíssima maioria destes lesados, desenhe agora uma outra solução”, disse o advogado ao Público. As conversas que teve até agora com o Santander correram bem, acrescentou.

Esta primeira proposta a que Lacerda Machado se refere foi apresentada pelo Santander em julho e previa que os lesados do banco madeirense recuperassem 75% do dinheiro que investiram, mas só a longo prazo. A solução implicava uma emissão de obrigações de dívida subordinada, que poderiam ser subscritas exclusivamente por investidores em dívida subordinada do Banif.

Na nota enviada na altura à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Santander dizia acreditar que esta solução permitiria “um rendimento a prazo equivalente a cerca de 75% do valor investido” pelos clientes do Banif. Contudo, só houve procura para 4% do montante que o Santander se disponibilizava para emitir em obrigações e o banco de capital espanhol acabou por considerar o assunto encerrado.

Em causa estão cerca de 3500 pequenos investidores não qualificados, que investiram 260 milhões de euros em obrigações subordinadas do Banif.

PUB

Comentários ({{ total }})

Governo pede ao Santander que apresente nova solução para lesados do Banif

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião