Parlamento Europeu quer acabar com as comissões para abrir e manter contas

  • ECO
  • 16 Fevereiro 2017

Em causa estão as comissões desligadas de serviços específicos, como as que são cobradas por abertura ou manutenção de conta. António Costa já admitiu rever as comissões cobradas por cá.

O Parlamento Europeu quer acabar com as comissões bancárias que não estão associadas a um serviço específico. É o caso das comissões pagas pela abertura ou manutenção de conta. A informação consta do relatório anual de 2016 sobre a política da Concorrência da União Europeia, citado pelo El Economista.

“Este relatório é histórico, porque os representantes de 500 milhões de cidadãos europeus estão a dizer à Comissão, aos Estados, mas também aos bancos, que rejeitam comissões abusivas e injustificadas“, afirmou Jonás Fernández, eurodeputado e membro do comissão de economia do Parlamento Europeu.

“Se esta prática não for erradicada, terá de ser aprovado um regulamento europeu“, acrescentou.

Embora o Banco de Espanha entenda que as taxas devem ter um serviço associado, os bancos têm utilizado as comissões como parte da sua estratégia no atual momento marcado pela redução de receitas, nota o jornal.

Por cá, o primeiro-ministro já admitiu rever as comissões que estão a ser cobradas pelos bancos para proteger os clientes das instituições financeiras, na sequência de propostas do PCP e do Bloco de Esquerda.

Comentários ({{ total }})

Parlamento Europeu quer acabar com as comissões para abrir e manter contas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião