Direto Costa sobre venda do Novo Banco: “Estado não garante nada”

  • Margarida Peixoto
  • 4 Outubro 2017

Com a confiança reforçada pelos resultados das eleições autárquicas, o primeiro-ministro regressa esta quarta-feira ao Parlamento para mais um debate quinzenal. Espera-se que fale de habitação.

O primeiro-ministro regressou esta quarta-feira à Assembleia da República (AR) para mais um debate quinzenal, o primeiro depois das férias parlamentares. Levou consigo os bons resultados das autárquicas e na manga trouxe medidas para promover a habitação com rendas acessíveis.

O ECO acompanhou o debate em direto. Reveja os momentos marcantes.

Momentos-Chave

4 Outubro, 2017 - 17:07

key Costa promete “estratégia nacional” e colaboração das associações de moradores

4 Outubro, 2017 - 16:58

key Costa sobre PSD: “O que não muda é o seu pensamento, continuam lá presos no passado”

4 Outubro, 2017 - 16:55

key Carlos César diz que autárquicas mostram “derrota da direita” e “aprovação do desempenho do Governo”

4 Outubro, 2017 - 16:43

key Primeiro-ministro diz que rendas não podem descer muito mais sob pena de se perder o incentivo aos privados

4 Outubro, 2017 - 16:33

key Costa diz que já há “um aumento extraordinário” que “só não é extraordinário porque resulta da lei”

4 Outubro, 2017 - 16:29

key PCP: “O aumento das pensões que resulta da aplicação da lei não chega”

4 Outubro, 2017 - 16:20

key Cristas defende a honra, Costa diz que a líder do CDS “quer dar a volta ao prego”

4 Outubro, 2017 - 16:18

key Costa para Cristas: “A proposta do OE irá certamente desiludi-la”

4 Outubro, 2017 - 15:58

key Costa: aplicar a lei vai ditar custo acrescido com pensões de quase 300 milhões de euros

4 Outubro, 2017 - 15:50

key Primeiro-ministro: “Todas as pensões vão ser atualizadas” e as mais baixas sobem acima da inflação

4 Outubro, 2017 - 15:33

key Costa: “Basta o primeiro semestre de direito constitucional para saber que em Portugal vigora a separação de poderes

4 Outubro, 2017 - 15:23

key PSD: Costa é “o primeiro-ministro do anuncio das medidas”

4 Outubro, 2017 - 15:15

key Costa promete apoiar mais 170 mil fogos

4 Outubro, 2017 - 15:11

key Primeiro-ministro quer negociar lei das Finanças Locais

4 Outubro, 2017 - 15:09

key Costa arranca a falar da queda da abstenção nas autárquicas

4 Outubro, 2017 - 17:07

key Costa promete “estratégia nacional” e colaboração das associações de moradores

4 Outubro, 2017 - 16:58

key Costa sobre PSD: “O que não muda é o seu pensamento, continuam lá presos no passado”

4 Outubro, 2017 - 16:55

key Carlos César diz que autárquicas mostram “derrota da direita” e “aprovação do desempenho do Governo”

4 Outubro, 2017 - 16:43

key Primeiro-ministro diz que rendas não podem descer muito mais sob pena de se perder o incentivo aos privados

4 Outubro, 2017 - 16:33

key Costa diz que já há “um aumento extraordinário” que “só não é extraordinário porque resulta da lei”

4 Outubro, 2017 - 16:29

key PCP: “O aumento das pensões que resulta da aplicação da lei não chega”

4 Outubro, 2017 - 16:20

key Cristas defende a honra, Costa diz que a líder do CDS “quer dar a volta ao prego”

4 Outubro, 2017 - 16:18

key Costa para Cristas: “A proposta do OE irá certamente desiludi-la”

4 Outubro, 2017 - 15:58

key Costa: aplicar a lei vai ditar custo acrescido com pensões de quase 300 milhões de euros

4 Outubro, 2017 - 15:50

key Primeiro-ministro: “Todas as pensões vão ser atualizadas” e as mais baixas sobem acima da inflação

4 Outubro, 2017 - 15:33

key Costa: “Basta o primeiro semestre de direito constitucional para saber que em Portugal vigora a separação de poderes

4 Outubro, 2017 - 15:23

key PSD: Costa é “o primeiro-ministro do anuncio das medidas”

4 Outubro, 2017 - 15:15

key Costa promete apoiar mais 170 mil fogos

4 Outubro, 2017 - 15:11

key Primeiro-ministro quer negociar lei das Finanças Locais

4 Outubro, 2017 - 15:09

key Costa arranca a falar da queda da abstenção nas autárquicas

4 Outubro, 201715:00

Boa tarde.

O debate quinzenal deverá começar dentro de poucos minutos. Espera-se que o primeiro-ministro fale do pacote de medidas para a habitação com rendas acessíveis.
Sobre os preços da habitação, o Boletim Económico de outubro publicado esta quarta-feira pelo Banco de Portugal traz uma análise que dá conta do contributo da procura de não residentes em Portugal. Por enquanto a subida de preços verificada não coloca em risco a estabilidade financeira, indica o banco central.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:07

O Governo chega agora ao plenário. O Presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, prepara-se para dar início ao debate. O primeiro a falar será o primeiro-ministro, sobre políticas de habitação.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:09
key Costa arranca a falar da queda da abstenção nas autárquicas

António Costa arranca o debate quinzenal a “saudar o povo português pela forma como decorreram as eleições autárquicas, marcadas pela maior redução da abstenção dos últimos 24 anos.”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:11
key Primeiro-ministro quer negociar lei das Finanças Locais

O primeiro-ministro frisa que “o novo mandato será marcado pela concretização da descentralização.”

E adianta que durante este mês será iniciada uma negociação da proposta de lei das Finanças Locais.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:12

Costa passa para o tema da habitação. “Coexistem hoje problemas antigos de acesso à habitação pelas famílias em situação carenciada” com “problemas novos” que têm “excluído das cidades as classes médias e em especial as novas gerações”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:13

Entretanto, à entrada no Plenário, Luís Montenegro afirmou: “Não ando a
contar, nem apoios, nem espingardas. Só ando a pensar no que é
melhor para o PSD”. Recorde-se que o antigo líder da bancada
parlamentar do PSD admitiu esta quarta-feira avançar para a
liderança do partido.

Pedro Sousa Carvalho
4 Outubro, 201715:14

Entretanto, à entrada no Plenário, Luís Montenegro afirmou: “Não ando a contar, nem apoios, nem espingardas. Só ando a pensar no que é melhor para o PSD”. Recorde-se que o antigo líder da bancada parlamentar do PSD admitiu esta quarta-feira avançar para a liderança do partido.


Pedro Sousa Carvalho
4 Outubro, 201715:15
key Costa promete apoiar mais 170 mil fogos

Governo aprovou esta manhã em Conselho de Ministros medidas para a habitação. Promete que será uma política centrada na oferta pública para os mais carenciados e que colocará as pessoas no centro da atenção.

Estabelece duas metas: reduzir a taxa de esforço das famílias com a despesa de habitação de 35% para 27%; e aumentar o peso da habitação com apoio público dos 2% para 5%, ou seja, mais 170 mil fogos apoiados.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:17

O primeiro-ministro anuncia um novo programa para as famílias mais carenciadas, chamado “1º Direito”. Diz que foi aprovado o Programa de Apoio ao Alojamento Urgente – Porta de Entrada e o Projeto Reabilitar como Regra.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:20
Incentivos aos proprietários chegam no início de 2018

O primeiro-ministro fala agora para “as classes médias” e para “os jovens que adiam sucessivamente os seus projetos de vida por não terem casas a preços que consigam pagar”.

Diz que o Governo desenvolveu o Programa Arrendamento Acessível Promete que no início de 2018 vão ser aprovados um conjunto de incentivos que estimulem os proprietários a colocar os seus imóveis num novo mercado de arrendamento acessível.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:21

Hugo Soares, líder da bancada parlamentar do PSD, é o primeiro a interpelar o Governo. O deputado está sentado ao lado de Pedro Passos Coelho, que permanece sentado e em silêncio.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:23
key PSD: Costa é “o primeiro-ministro do anuncio das medidas”

Hugo Soares quer saber dos resultados das medidas anunciadas no passado pelo Governo, precisamente para enfrentar o problema da habitação nas cidades.

“É melhor a anunciar medidas em cinco minutos do que um bom carpinteiro a apertar pregos o dia inteiro,” diz Hugo Soares. Acusa Costa de ser “o primeiro-ministro do anúncio das medidas.”
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:25
PSD regressa ao tema de Tancos
O deputado do PSD diz agora que Costa é o primeiro-ministro da “desresponsabilização.” Coloca questões sobre a Educação, mas também regressa aos temas do verão: “Ó senhor primeiro-ministro, pode dizer ao país se o que aconteceu em Tancos foi ou não foi um furto?”
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:26

O primeiro-ministro garante que das medidas da política de habitação anunciada no passado pelo Governo, estão no terreno 4.803 milhões de euros.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:29
Costa reconhece que os professores têm instabilidade na carreira

O primeiro-ministro responde primeiro ao tema da Educação. Reconhece que há um problema de fundo: “como é que é possível haver uma carreira profissional que de quatro em quatro anos está sujeita a um concurso que implica uma potencial alteração do local de trabalho?”

Apresenta um caso concreto de uma pessoa que vive em São João da Madeira e foi colocada em Almeida. Admite que esteja descontente, mas garante que a situação não resulta da alteração de regras do concurso.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:30
Costa: Há que esperar pela avaliação da comissão técnica pedida pelo PSD

Sobre Tancos, Costa recorda que a comissão técnica independente proposta pelo PSD foi aprovada por todos os partidos e com a concordância do Governo. E justifica que as conclusões ao país só poderão ser apresentadas por esta comissão, a única que tem “legitimidade” para tal.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:31
Costa responde com a separação de poderes

O primeiro-ministro continua: “Acha que o Governo se substitui às autoridades de investigação criminal? Não acredita na separação de poderes?

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:31

Hugo Soares insiste: foi um furto ou não?

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:32

“O Governo não faz investigação criminal,” responde António Costa, aplaudido sonoramente pela bancada do PS.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:33
key Costa: “Basta o primeiro semestre de direito constitucional para saber que em Portugal vigora a separação de poderes
Hugo Soares volta a insistir e quer saber se foi um roubo.
“Basta o primeiro semestre de direito constitucional para saber que em Portugal vigora a separação de poderes,” responde Costa
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:34

Hugo Soares diz que fala de “responsabilidade política” e acusa o primeiro-ministro de a sacudir.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:36
PSD diz que Governo criou expectativas excessivas

Mas o deputado do PSD muda de tema: Saúde.

Diz que “não há um setor da saúde que não tenha anunciado uma greve” e lembra que o secretário de Estado da Saúde disse que é “um tormento” governar nestas condições. “Tormento era governar sem saber se havia dinheiro para pagar salários,” diz Hugo Soares, acusando o primeiro-ministro de estar a ser pressionado por ter criado expectativas excessivas.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:37

Costa diz que entre 2011 e 2015 “houve um corte de 7% na saúde”, os quatro anos em que o PSD foi governo.

E continua com os números do aumento das consultas e do número de camas. Mas deixa uma questão por responder.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:40

Hugo Soares insiste e quer saber quais os critérios que presidiram a nomeações da área da Saúde, mas Costa remete a resposta para o ministro da Saúde.

Depois, continua acusando o primeiro-ministro de fazer cada debate como se tivesse chegado agora ao Executivo. “Onde é que está o investimento na Saúde?”
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:41

“O senhor primeiro-ministro desresponsabiliza-se constantemente da responsabilidade que um primeiro-ministro deve ter, remata Hugo Soares.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:43

“Prefiro que achem que cheguei ontem do que olharem para si e sentirem que está cá desde o século passado,” atira António Costa. E perante Passos Coelho, que não se consegue conter a rir, Costa diz: “Está tão incomodado, deve ter doído muito, deve ter doído mesmo muito.”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:44

Sobre as nomeações, Costa responde com o parecer da Cresap, a comissão criada pelo Executivo de Passos Coelho para validar as nomeações para a Administração Pública. E garante que antes de ter sido nomeada a nova presidente, ouviu o líder do PSD.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:46
Catarina Martins: “Temos de falar de Orçamento do Estado”

Catarina Martins, coordenadora do BE, entra agora no debate. Diz que este é o último debate antes do Orçamento do Estado e que, por isso, esse é o tema de que se deve falar. Defende que “o próximo orçamento do Estado” deve melhorar os rendimentos do trabalho, diminuindo os impostos para responder aos “martirizados pelo enorme aumento de impostos” do Governo de Passos Coelho.

“Quem ganha em Portugal 800 euros por mês ainda não viu qualquer recuperação do seu rendimento,” frisa a coordenadora do Bloco de Esquerda.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:49
BE pede melhoria das pensões

A segunda matéria que Catarina Martins considera “essencial” é a recuperação das pensões. Pede um novo aumento extraordinário em 2018 e diz que a proposta do PCP de uma subida de 10 euros é uma boa proposta. Mas pede justiça para “os lesados de Passos Coelho”, os que pediram reforma antecipada com cortes muito elevados. Quer ainda saber se será em 2018 que o fator de sustentabilidade cai.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:50
key Primeiro-ministro: “Todas as pensões vão ser atualizadas” e as mais baixas sobem acima da inflação

Costa responde sobre as pensões: “Como este ano vamos crescer significativamente acima dos 2%, pela aplicação da fórmula da lei, as pensões este ano não vão ser só atualizadas até aos dois IAS, todas vão ser atualizadas, e as mais baixas terão um aumento que só não é extraordinário porque resulta da aplicação da lei.”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:52
BE: Medidas têm de ter dimensão suficiente

Catarina Martins pede medidas “na dimensão suficiente para serem sentidas no bolso das pessoas.” Não basta tomar medidas só para dizer que foram aplicadas. Pede ao Governo que vá mais longe e defende que dar o acesso à reforma é também uma forma de dar acesso ao trabalho a quem está agora a entrar na vida ativa.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:54
BE quer baixar a fatura da luz

Catarina Martins pede agora para que o Governo aproveite para baixar a fatura da luz. Lembra que a entidade reguladora identificou cerca de 500 milhões de euros cobrados a mais na fatura da luz. “O Governo vai ou não, no âmbito da renegociação dos CMEC, permitir que a fatura da luz possa descer?”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201715:57

Pedro Sousa Carvalho
4 Outubro, 201715:58
key Costa: aplicar a lei vai ditar custo acrescido com pensões de quase 300 milhões de euros

“928 milhões de euros é o crescimento da despesa com pensões”, sem tomar qualquer medida, garante António Costa.

“É mais 50% do que o corte que a direita queria fazer se estivesse a governar o país,” recorda o primeiro-ministro, referindo-se ao corte de 600 milhões de euros. Já a subida das pensões que vai resultar do crescimento da economia vai custar 295 milhões de euros, um valor bem acima do que resultou do aumento extraordinário aplicado em 2017, diz Costa.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:02
Primeiro-ministro: Falta saber “a medida do passo” que podemos dar

Costa assegura que acompanha o BE no que toca à política de rendimentos, mas que será preciso saber a “medida do passo” que será possível dar. “Só nos falta agora durante a próxima semana fazer as contas certas,” diz o primeiro-ministro.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:07
Assunção Cristas diz que tem propostas concretas sobre a habitação, mas Costa diz que haverá tempo para discuti-las durante a negociação do Orçamento do Estado no Parlamento.
Aproveitando uma alusão à sua eleição para vereadora da Câmara Municipal de Lisboa, Cristas não perde a oportunidade de reforçar que o PS perdeu a maioria. “Muito me orgulho de ter contribuído para isso,” diz a líder do CDS.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:08

Cristas colocou questões sobre a garantia atribuída pelo Fundo de Resolução na venda do Novo Banco. Mas o primeiro-ministro diz apenas que os bancos serão os responsáveis e não os contribuintes.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:09
CDS quer respostas sobre serviços de saúde

Cristas fala agora sobre a degradação dos serviços de saúde e a dívida dos hospitais. A líder do CDS diz que a dívida dos hospitais continua a crescer a um ritmo superior ao do ano passado, cerca de 40 milhões por mês. Denuncia cirurgias adiadas. O que planeia fazer em relação a esta matéria?

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:11

Costa responde ainda sobre o Novo Banco. “O Estado não garante nada, o Estado adquire um crédito,” defende o primeiro-ministro.

Sobre a saúde, repete os números do aumento de consultas, cirurgias, novos profissionais, unidades de saúde familiares de tipo A e B. “É o que estamos a fazer repondo quatro anos de brutal desinvestimento na Saúde,” argumenta.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:12

Assunção Cristas regressa aos temas do verão: “Em relação a Tancos, em que ponto estamos neste momento?”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:13
Costa: Não nos orgulhamos dos prazos de pagamento na Saúde

“O desempenho do SNS mede-se pelos seus resultados. Claro que não está perfeito e vai levar muito tempo a recuperar a destruição que sofreu durante quatro anos da sua governação. Não nos orgulhamos dos prazos de pagamento, mas estão melhores que em 2013 e 2014”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:14

Sobre Tancos, o primeiro-ministro repete a sucessão de acontecimentos. Reafirma que o ministro da Defesa aprovou a despesa necessária para melhorar a segurança em Tancos. De resto, “tenho absoluta confiança no Ministério Público”, diz António Costa.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:16

“É lamentável, em matérias tão sérias, vir falar-nos de curiosidade,” diz Assunção Cristas. Mas “uma coisa é a responsabilidade criminal”, continua a líder do CDS, outra é “a responsabilidade política.”

E passa para o tema dos impostos, querendo saber se o Governo vai “fazer a vontade ao PCP “que anda tão desconsolado.”
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:18
key Costa para Cristas: “A proposta do OE irá certamente desiludi-la”

“A proposta de OE irá certamente desiludi-la porque não haverá aumento da tributação sobre o rendimento do trabalho,” responde Costa.

E regressa ao tema da responsabilidade política: acusa a oposição de ter colocado em causa as Forças Armadas para fazer um ataque ao Governo num tema que não é sua responsabilidade.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:19

Um dia depois de ter anunciado que não se recandidatava à liderança do PSD, Passos Coelho remeteu-se ao silêncio esta tarde no debate quinzenal.

Pedro Sousa Carvalho
4 Outubro, 201716:20

key Cristas defende a honra, Costa diz que a líder do CDS “quer dar a volta ao prego”
Cristas pede a palavra para defender a honra da bancada e diz que Costa “pode fazer política, não pode é fazer política com mentira.”
Costa diz que Cristas está “a dar a volta ao prego”, e reafirma que a líder do CDS disse estar preocupada com as descidas de impostos, sendo que as únicas que têm sido faladas são de descida no IRS.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:23
PCP quer mexer na lei laboral

Fala agora Jerónimo de Sousa, que antes de entrar em matéria de fundo, aproveita para lembrar a fábula da Rã que queria ser Boi, a propósito de Assunção Cristas.

O secretário-geral do PCP passa depois para questões de fundo. Defende que os avanços alcançados nos últimos anos não podem fazer esquecer o que ainda falta conquistar. Diz que é preciso enfrentar os constrangimentos externos. Pede alterações em matéria laboral.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:27
Costa diz que há maioria no parlamento para combater a precariedade no setor privado

O primeiro-ministro recupera medidas invertidas em matérias laborais. Argumenta que a contratação coletiva foi reanimada e diz que o debate na concertação social sobre o Livro Verde terminará no final deste ano e que as conclusões serão tiradas em 2018.

“Parece existir uma maioria que permite a aprovação de legislação para combater a precariedade” no setor privado, diz o primeiro-ministro, referindo-se à questão da PT e à necessidade de abordar a transição de propriedade das empresas e a forma como isso se reflete nos direitos dos trabalhadores.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:29
key PCP: “O aumento das pensões que resulta da aplicação da lei não chega”

Jerónimo de Sousa argumenta que “o aumento das pensões é justo e possível de alcançar”. O secretário-geral do PCP diz que o aumento que resulta da aplicação da lei “não chega” e que por isso é preciso ir mais longe e subir as pensões em dez euros.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:33
key Costa diz que já há “um aumento extraordinário” que “só não é extraordinário porque resulta da lei”

Costa diz que a eliminação do corte de 10% no subsídio de desemprego já foi dado um passo importante, que impede que a prestação desça abaixo do IAS.

A eliminação total tem um impacto de 40 milhões de euros. “Temos uma semana pela frente, vamos trabalhar.”
Quanto ao aumento extraordinário das pensões, pedido pelo PCP, o primeiro-ministro recorda que há “uma herança pesadíssima” que não é de quatro anos, “é de décadas.” E repete que há um dado novo no que toca ao aumento das pensões: “Vamos ter pela primeira vez a aplicação da regra da lei de bases da Segurança Social que prevê que todas sejam atualizadas e que as pensões até 840 euros tenham um aumento superior ao da inflação.” Para Costa, este é um “aumento extraordinário” que “só não é extraordinário porque resulta da lei.” “Temos que o ter presente no exame comum,” frisa o primeiro-ministro.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:35
Os Verdes: “O que é um custo acessível de arrendamento?”

Heloísa Apolónia pede mais detalhes as políticas de habitação. Quer saber o que é “um custo acessível de arrendamento.”

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:37
Costa: renda acessível é 20% abaixo do preço de mercado

Costa diz que um dos diplomas aprovado em Conselho de Ministros esta manhã visa concentrar o património disperso do Estado para criar bolsas com impacto suficiente.

Sobre o que é uma renda acessível: “A regra que estamos a adotar é a partir de um preço de referência por zonas, fixar um preço 20% abaixo,” explica António Costa.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:39
Os Verdes querem discutir a questão dos 20%

Heloísa Apolónia defende que a aplicação dos 20% não implica necessariamente que os cidadãos “da chamada classe média” consigam pagar. “Podemos estar a criar uma medida que não tenha o resultado pretendido,” frisa a deputada líder dos Verdes.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:43

key Primeiro-ministro diz que rendas não podem descer muito mais sob pena de se perder o incentivo aos privados
António Costa repete que enunciou uma meta: convergir em oito anos para a taxa de esforço das famílias com despesas em habitação dos atuais 35% para os 27% da média europeia.
Para isso, o primeiro-ministro diz que é preciso oferta pública e oferta privada. Depois, diz que adotará para o património do Estado a mesma regra que o município adotar para o seu património. Dá o exemplo de Lisboa, que diz que a renda acessível deve ficar entre os 300 e os 400 euros mensais.
Quanto aos 20%, diz que resultam de um equilíbrio entre a perda da renda e o incentivo dado aos privados. Se a renda descer muito mais, explica Costa, não se incentivam os privados a colocar o seu património neste mercado.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:45

André Silva questiona as isenções no ISP para as empresas de indústria pesada, a que mais polui.

António Costa promete que o tema poderá ser discutido no âmbito do Orçamento do Estado.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:47

Carlos César, líder parlamentar do PS, tem agora nove minutos para discursar.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:55
key Carlos César diz que autárquicas mostram “derrota da direita” e “aprovação do desempenho do Governo”

“Os resultados das eleições autárquicas conferiram ao PS uma impressionante vitória, com mais votos, mais percentagem, mais presidências e mais mandatos,” diz Carlos César.

Ao mesmo tempo, “o PSD teve o pior resultado de sempre”, frisa, defendendo que a intervenção do líder parlamentar neste debate “explica muitas das razões do resultado deprimente.”
Depois ataca o CDS: “sozinho teve menos votos”, enquanto a esquerda unida teve “mais um milhão de votos.” E remata com a sua leitura dos resultados: “A derrota da direita Passadista e a aprovação do desempenho do Governo.”
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201716:58
key Costa sobre PSD: “O que não muda é o seu pensamento, continuam lá presos no passado”

Costa saúda os resultados do PS. E repete a frase de Carlos César: “O PSD nada aprendeu e nada esqueceu.” Diz que os social-democratas estão prestes a mudar de líder, mas não mudam de mentalidade. “O que não muda é o seu pensamento, continuam lá presos no passado,” frisa o primeiro-ministro.

Para Costa, a redução da abstenção resulta da recuperação da confiança dos cidadãos nas instituições com a nova configuração do Governo, bem como do cumprimento, “passo a passo”, dos compromissos.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201717:01
O primeiro-ministro fecha o debate como começou: a falar de habitação

Costa fecha o debate como começou: “a habitação é o direito primeiro que temos de assegurar.”

Diz que a estratégia do Executivo pretende responder às famílias carenciadas, mas também à classe média e que estes são objetivos centrais.
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201717:04
Helena Roseta quer discussão das políticas de habitação no terreno

Ainda há tempo para a deputada Helena Roseta, do PS, colocar uma questão ao primeiro-ministro.

A deputada garante que será pedida a participação de todos na nova geração de políticas de habitação. E recusa a visão de Assunção Cristas, que “disse que renda acessível seriam de 1.350 euros, quando o rendimento médio não ultrapassa os mil euros.”

Deixa uma pergunta: pode o primeiro-ministro garantir que vai trazer de novo as associações de moradores para a discussão da questão da habitação?
Margarida Peixoto
4 Outubro, 201717:07
key Costa promete “estratégia nacional” e colaboração das associações de moradores

António Costa promete “uma estratégia nacional” e não apenas do Governo, para a nova geração de políticas de habitação. Concorda com a deputada socialista e diz que as associações de moradores são “fundamentais” para resolver os problemas dos bairros habitacionais. “Quanto mais reconhecimento tiverem, quanto mais responsabilidades tiverem, melhores condições teremos,” diz o primeiro-ministro. “É fundamental a apropriação pelas pessoas não só da sua habitação, como do seu habitat,” defende Costa.

Margarida Peixoto
4 Outubro, 201717:07

O debate quinzenal fica por aqui. Obrigada por ter acompanhado o debate em direto com o ECO.

Boa tarde.
Margarida Peixoto

Comentários ({{ total }})

Costa sobre venda do Novo Banco: “Estado não garante nada”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião