Wall Street bate recordes pela terceira sessão consecutiva

As principais praças norte-americanas acompanharam o rally das bolsas europeias, encerrando em máximos históricos pela terceira sessão consecutiva. Banca e Apple estiveram em destaque.

As bolsas norte-americanas voltaram a subir a todo o gás e os três principais índices atingiram máximos históricos pela terceira sessão consecutiva. Isto acontece depois de uma temporada de resultados que está a revelar o maior crescimento de lucros desde 2014, num dia em que os holofotes se voltaram para o setor da banca, com ganhos bastante significativos.

Irremediavelmente, Donald Trump foi novamente a principal força motriz para as praças norte-americanas, com os investidores na expectativa de um plano de redução fiscal para as empresas que se espera que dê um impulso ao crescimento económico dos Estados Unidos. Deverá ser apresentado em breve.

Neste contexto, o índice de referência S&P 500 fechou a sessão nos 2.328,12 pontos com ganhos de 0,52%. O industrial Dow Jones avançou 0,7% para 20.410,35 pontos e o tecnológico Nasdaq fechou a valorizar 0,5% para 5.762,89 pontos. As bolsas norte-americanas acompanharam o rally que se verificou esta segunda-feira deste lado do Atlântico, com o Stoxx 600 a subir 0,75%. A bolsa de Lisboa contrariou a tendência e caiu 0,17%.

Esta segunda-feira conheceram-se também dados da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, que apontam para uma queda na produção da matéria-prima. A redução pode significar que o acordo alcançado em novembro está a resultar, mas os números não foram suficientes para animar o preço do crude, que está a cair em Nova Iorque para os 52,87 dólares por barril.

A estrela desta sessão foi, sem sombra para dúvidas, a Apple. A fabricante do iPhone mereceu elogios de analistas do Goldman Sachs e da UBS, chegando a disparar 1,3%. Contas feitas, a empresa de Tim Cook encerrou em máximos, com os títulos da companhia a valerem agora 133,29 dólares. No entanto, não foi suficiente para bater os 134,54 dólares com que a empresa fechou uma sessão em abril de 2015.

E por falar em Goldman Sachs, o banco também encerrou o dia com ganhos, na ordem dos 1,46%. Os títulos valem agora 246,27 dólares. Os títulos do banco foram dos que mais contribuíram para a escalada desta sessão. Por fim, de referir que a capitalização bolsista das cotadas no S&P 500 atingiu, pela primeira vez, os 20 biliões de dólares.

Comentários ({{ total }})

Wall Street bate recordes pela terceira sessão consecutiva

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião