PSD força ida de Centeno à comissão de inquérito por causa das cartas sobre CGD

No seguimento da correspondência que o ECO divulgou esta quarta-feira, o PSD vai forçar uma ida de Mário Centeno à Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a gestão da Caixa Geral de Depósitos.

O PSD confirmou que vai chamar potestativamente o ministro das Finanças à Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, noticia o Expresso. A ação dos sociais-democratas surge após a notícia do ECO onde uma carta secreta de António Domingues compromete Mário Centeno. Esta sexta-feira, António Costa garantiu que mantém a confiança no responsável das finanças públicas.

É necessário confrontar o ministro das Finanças com essas notícias.

Hugo Soares

Deputado do PSD

A deputada Margarida Balseiro Lopes explicou ao ECO que os sociais-democratas podem ainda usar oito agendamentos potestativos. Desta forma, o PSD pode levar essas personalidades à comissão de inquérito para serem questionadas sem precisar da aprovação da maioria dos deputados que integram a comissão. Ou seja, não há a possibilidade de a audição ser travada por uma maioria entre o PS, BE e PCP.

Vamos chamar o ministro e confrontá-lo com o facto de ter mentido descaradamente a julgar pelas notícias que saíram na comunicação social“, afirmou Hugo Soares ao semanário. O deputado, que é o coordenador da comissão de inquérito em representação da bancada social-democrata, afirma que “é necessário confrontar o ministro das Finanças com essas notícias”.

A carta em questão foi enviada ao ministro das Finanças por António Domingues e frisa, preto no branco, que a não entrega das declarações foi “uma das condições acordadas” para liderar a gestão da Caixa. É nesta carta que frisa que esta foi uma condição prévia à aceitação do convite para liderar o banco público. O documento datado de 15 de novembro falava da polémica em torno da entrega das declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional — e das consequências que essa exigência teria para a equipa de gestão.

Esta quinta-feira, às 18h, a Comissão de Inquérito recebe o Presidente do Tribunal de Contas, Vítor Caldeira. O PSD vai pedir esta audição com Mário Centeno numa das próximas reuniões da comissão, mas o agendamento vai depender também da agenda do ministro das Finanças. Anteriormente, o CDS já tinha usado um agendamento potestativo para chamar Armando Vara.

PUB

Comentários ({{ total }})

PSD força ida de Centeno à comissão de inquérito por causa das cartas sobre CGD

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião