DefinedCrowd, fundada por Daniela Braga, garante investimento de 10 milhões. EDP Ventures é uma das investidoras

Investimento foi liderado pela Evolution Equity Partners mas conta também com a EDP a Kibo Ventures e a Mastercard. Ronda servirá para desenvolver a oferta, aumentar a equipa e expansão internacional.

A startup DefinedCrowd, fundada pela portuguesa Daniela Braga na Startup Lisboa, acaba de anunciar que fechou uma nova ronda de investimento Series A, no valor de dez milhões de euros (o equivalente a 11,8 milhões de dólares). A liderar a ronda esteve a Evolution Equity Partners, acompanhada da Kibo, da Mastercard e da EDP Ventures. O valor foi também reforçado pela Sony, pela gestora de capital de risco pública Portugal Ventures, pelo Amazon Alexa Fund e pela Busy Angels.

Com este investimento, a empresa, especializada em dados para Inteligência Artificial (AI), prevê “tornar a obtenção de dados de treino de alta qualidade para aprendizagem automática mais rápida e escalável”, adianta da DefinedCrowd em comunicado.

“A plataforma SaaS da DefinedCrowd posicionou rapidamente a companhia como líder inovadora que apresenta solução a um dos maiores problemas da IA e da Aprendizagem Automática – a necessidade contínua de dados de treino precisos e em larga escala. A Evolution Equity Partners sente-se honrada por liderar esta ronda Series A focada no crescimento da empresa, e que surge num ponto de inflexão para a DefinedCrowd gerir a sua atual trajetória de receitas, com taxas anuais de crescimento de três dígitos, e o seu onboarding de clientes globalmente”, refere Dennis Smith, fundador e sócio administrador da Evolution Equity Partners. Smith irá também fazer parte do Conselho de Administração da companhia.

De acordo com a empresa, o capital agora levantado vai ser usado para três objetivos fundamentais: desenvolver a oferta da DefinedCrowd, aumentar a equipa e expandir a quota de mercado a nível global.

A revolução da IA está a aumentar a necessidade de dados de alta qualidade, ao mesmo tempo que expõe os desafios inerentes a treinar modelos com precisão.

Daniela Braga

Fundadora e CEO da DefinedCrowd

Com um crescimento anual superior a seis vezes ao ano, a empresa lançou publicamente em janeiro a plataforma SaaS, “que permite aos data scientists colecionar, enriquecer e estruturar dados para treinarem os seus modelos via Web API e Web UI”. Em abril, abriu o quarto escritório, em Tóquio, para expandir e reforçar a presença no mercado asiático e, pouco depois, contratou Stephen Rauch, ex-diretor na Starbucks, HBO e Microsoft, como VP of Product.

“Este é um marco muito importante para qualquer startup. Sinto-me bastante honrada pela nossa validação de mercado nos ter preparado para esta Series A em menos de três anos”, explica a fundadora e CEO da DefinedCrowd Daniela Braga.

“A revolução da IA está a aumentar a necessidade de dados de alta qualidade, ao mesmo tempo que expõe os desafios inerentes a treinar modelos com precisão. Com este financiamento vamos continuar a expandir os nossos produtos, quer o portal Enterprise, quer o Neevo, vamos continuar a executar o nosso roadmap de machine learning, que nos torna únicos; e vamos continuar a expandir a nossa equipa de vendas mundial para servir melhor os nossos clientes globais”, acrescenta.

Fundada em 2015, a DefinedCrowd tem na lista de clientes nomes como BMW, Mastercard, Nuance e Yahoo Japan, e conta com 40 trabalhadores espalhados pelos escritórios que a empresa tem em Lisboa, Porto, Seattle (sede) e Tóquio. Nos últimos meses, a empresa tem tido tração na indústria da Inteligência Artificial, “fornecendo KPIs sobre qualidade, resultados e escala”. A empresa disponibiliza dados em 46 línguas, suportada pela sua própria comunidade de mais de 45 mil membros qualificados espalhados por todo o mundo, a Neevo by DefinedCrowd.

Comentários ({{ total }})

DefinedCrowd, fundada por Daniela Braga, garante investimento de 10 milhões. EDP Ventures é uma das investidoras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião