Fed vai acelerar subida dos juros. Bolsas caem

A Fed não surpreendeu com a subida da taxa de juro. O preço do dinheiro subiu, mas Jerome Powell quer continuar a fazê-lo. E a um ritmo que não agradou aos investidores.

Wall Street já estava à espera de uma subida de juros. E a subida aconteceu mesmo, com Jerome Powell a colocar o preço do dinheiro na maior economia do mundo nos 2%. No entanto, perante a perspetiva de um crescimento mais acelerado do PIB dos EUA, a Fed quer mais subidas de juros este ano, o que não agradou aos investidores.

Esta foi a segunda subida da taxa diretora da Fed este ano, depois da realizada em março, suportada na expansão da economia norte-americana, tendo em conta a sólida criação de postos de trabalho. Com este novo aumento, de 25 pontos, os juros passaram para o intervalo de 1,75% a 2%, mas vêm aí novas subidas.

Se os investidores antecipavam este aumento da taxa diretora, não contavam que a Fed sinalizasse que em vez de mais uma subida este ano, o ritmo de aumento da taxa poderá acelerar, apontando para, pelo menos, mais duas revisões em alta da taxa.

Caso estas subidas sejam da mesma dimensão daquela que agora foi realizada, os EUA podem chegar ao final do ano com juros de 2,5%.

Perante este cenário, os investidores manifestaram os seus receios com o impacto que uma taxa de juro tão elevada num mundo de juros baixos possa ter na economia (que até vai abrandar em 2019) e, consequentemente, nas empresas.

Assim, Wall Street acabou por pintar-se de vermelho. O S&P 500 encerrou a sessão a cair 0,25% para 2.779 pontos, tal como o Dow Jones que acabou por perder 0,47%. O Nasdaq escapou às quedas, acelerando 0,02%, animado pelo negócio entre a AT&T e a Time Warner que recebeu luz verde.

Comentários ({{ total }})

Fed vai acelerar subida dos juros. Bolsas caem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião