A manhã num minuto

Não sabe o que se passou durante a manhã? Fizemos um vídeo que reúne as notícias mais relevantes, em apenas um minuto.

Segundo o parecer do Tribunal de Contas à Conta Geral do Estado do ano passado, 42% da receita do PERES pode ter de ser devolvida. Dados revelados esta manhã mostram também que as famílias que vivem nas grandes cidades ganham mais 6.937 euros do que as das zonas rurais.

Portugal tem vindo a acelerar os pagamentos ao Fundo Monetário Internacional (FMI), aproveitando os juros baixos no mercado para amortizar dívida mais cara. Mas, e acordo com as projeções do IGCP, o país vai chegar ao final do ano com depósitos ainda mais elevados do que tinha previsto.

Segundo o parecer do Tribunal de Contas à Conta Geral do Estado do ano passado, o Fisco arrecadou mais 444 milhões de euros com o perdão fiscal com a principal fonte de receita a ser o IRC. Contudo, desse montante, 187 milhões de euros estão em contencioso nos tribunais, que podem obrigar o Estado a devolver essa receita.

De acordo com dados revelados esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o rendimento das famílias que residem na Área Metropolitana de Lisboa é o mais elevado do país. No lado oposto, o rendimento das famílias que habitam nas zonas rurais da Madeira é o mais baixo.

O salário mínimo volta à concertação social, com um valor na mesa: 580 euros. Na ordem de trabalhos da reunião consta então o “ponto de situação do Programa Capitalizar”.

A CGTP quer aproveitar o acordo entre o Governo alemão e a Volkswagen para que a Autoeuropa passe a produzir carros elétricos. Num artigo de opinião, Arménio Carlos defende que o Governo português deve acompanhar a iniciativa e criar condições para que a fábrica de Palmela esteja incluída na nova fase da empresa alemã.

Comentários ({{ total }})

A manhã num minuto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião