Revista de Imprensa Internacional

Falhas de segurança no UniCredit e nos planos de aquisição do HNA. A Endesa anuncia um bom semestre e a Grã-Bretanha novas medidas a favor do meio ambiente. EUA votam a favor de sanções à Rússia.

Esta quarta-feira, do lado das derrotas ficam a Rússia, após votações esmagadoras que apontam para sanções do lado dos EUA, o UniCredit, que registou falhas de segurança e o grupo HNA, que não consegue autorização para uma nova aquisição. A Endesa ganha o primeiro semestre com saldo positivo (embora seja uma derrota, em comparação a 2016) e a Grã-Bretanha promete ganhar na saúde pública, com o banir dos veículos a diesel e gasolina agendado para 2040.

Financial Times

419-3: A Rússia sai derrotada na votação das sanções. EUA querem penalizar Moscovo

O resultado da votação das sanções à Rússia? 419 votos a favor contra 3 em oposição. A Câmara dos Representantes dos EUA quer sancionar Moscovo na sequência das suspeitas de ter interferido nas eleições presidenciais americanas. Também foram aprovadas neste órgão punições sobre o Irão e a Coreia do Norte. Na Europa, receia-se o efeito que a aprovação das sanções possa num projeto que previa o transporte de gás da Rússia para a Alemanha. Leia a notícia completa no Financial Times [conteúdo em inglês / acesso condicionado]

Bloomberg

Falha na segurança do UniCredit. Informações do crédito de 400.000 clientes expostas

Dados relativos aos créditos pessoais de 400.000 clientes do UniCredit foram indevidamente acedidos. A falha ocorreu nos meses de junho e julho deste ano e setembro e outubro do ano passado, informou o banco italiano num email. Contudo, Daniele Tonella, a CEO da unidade de tecnologia do banco, ressalva que não existem quaisquer danos materiais: as palavras-passe não foram comprometidas nem transações autorizadas. Leia a notícia completa na Bloomberg [conteúdo em inglês / acesso livre]

Expansión

Energia positiva: Endesa ganha no primeiro semestre

O balanço do primeiro semestre é positivo para a Endesa: 653 milhões de euros, para precisar. Este valor representa contudo uma queda de 18% relativamente ao mesmo período do ano anterior. Uma quebra que tem em conta o aumento dos impostos sobre a produção da energia elétrica. Considerando apenas o EBITDA (resultados antes dos impostos) a queda teria sido de 14%. Leia a notícia completa no Expansión [conteúdo em espanhol/ acesso livre]

The Guardian

Veículos a diesel ou gasolina? Nenhum nas ruas da Grã-Bretanha… a partir de 2040

A Grã-Bretanha já definiu uma data para retirar todos os veículos movidos a diesel ou gasolina de circulação: 2040. A mesma data que foi lançada pelo Governo francês no início do mês de julho. Esta medida do Governo Britânico insere-se no plano de diminuição da poluição do ar, que é apontado como grande risco para a saúde pública. Leia a notícia completa no The Guardian [conteúdo em inglês / acesso livre]

Financial Times

HNA: o grande comprador é barrado à saída

O grupo chinês HNA tem feito inúmeras aquisições por todo o mundo. Contudo, o Comité de Investimento Estrangeiro nos EUA não aprovou a última proposta, que visava comprar a americana Global Eagle Entertainment. A oferta era de mais de 357 milhões de euros por 35% da empresa, que fariam de uma das suas unidades, a Beijing Shareco Technologies, a maior acionista da Global Eagle. Leia a notícia completa no Financial Times [conteúdo em inglês / acesso condicionado]

PUB

Comentários ({{ total }})

Revista de Imprensa Internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião