Merkel e Schaeuble querem Weidmann à frente do BCE

  • ECO
  • 19 Maio 2017

Mandato de Mario Draghi só termina dentro de dois anos e meio e processo de seleção de um sucessor ainda não começou. Mas já origina nomes.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o seu ministro das Finanças esperam ver um alemão a substituir Mario Draghi quando este terminar o seu mandato à frente do Banco Central Europeu (BCE).

De acordo com a Bloomberg, que cita a revista Der Siegel, Angela Merkel e Wolfgang Schaeuble estão prontos para apoiar Jens Weidmann, presidente do Bundesbank, a assumir a posição. Isto depois de Holanda, França e Itália já terem tido a sua vez, adianta ainda. E Jens Weidmann aceitaria, a julgar pelo pré-lançamento de um artigo publicado sexta-feira.

O mandato de Draghi termina dentro de dois anos e meio, em outubro de 2019, e apesar de ainda nem sequer ter sido iniciado o processo de escolha de um sucessor, tudo indica que vai exigir uma intensa negociação política.

Draghi tem seguido uma política monetária altamente expansionista, com juros zero e um programa de compras de dívida alargado. Numa altura em que a inflação começa a dar sinais de subida, a Alemanha tem sido altamente crítica do rumo do BCE. Por várias vezes os responsáveis da maior economia da Europa têm pedido o fim dos estímulos.

PUB

Comentários ({{ total }})

Merkel e Schaeuble querem Weidmann à frente do BCE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião