Mariana Mortágua: “O problema não está no que disse, está no que fez”

Mariana Mortágua, deputada do BE, criticou esta quarta-feira o Governo por ter criado uma exceção para a gestão do banco público. E avisou que os bloquistas não aceitam esta exceção.

Mariana Mortágua, deputada do BE, na audição ao abrigo do regimento a Mário Centeno, ministro das Finanças.Paula Nunes/ECO

“O problema não está no que disse, está no que fez”, disse Mariana Mortágua, deputada do Bloco de Esquerda, esta quarta-feira, ao ministro das Finanças Mário Centeno. A deputada criticou a direita por criar “casos, novelas e folhetins”, mas não deu tréguas a Centeno por ter criado um regime de exceção para a gestão da Caixa Geral de Depósitos.

“A direita tem estado obsessivamente empenhada em criar casos, novelas, folhetins, que sirvam a sua aflição”, acusou Mariana Mortágua, durante a audição ao ministro Mário Centeno, na comissão de Orçamento e Finanças. A deputada referia-se à polémica que tem envolvido o banco público sobre se Centeno acordou, ou não, com António Domingues, ex-presidente do banco, a dispensa da entrega de declarações de rendimento e património ao Tribunal Constitucional.

O PSD quer que António Domingues transcreva o conteúdo de SMS trocadas com o ministro das Finanças sobre o acordo, mas o pedido, feito no âmbito da comissão parlamentar de inquérito à Caixa, foi chumbado pela esquerda por ser considerado fora do âmbito dos trabalhos da comissão.

Mas Mortágua criticou Mário Centeno “pelo que fez”. E frisou: “O que o Governo fez foi criar um estatuto de exceção para a Caixa, ao retirá-la do Estatuto do Gestor Público” e, para o BE, isto significa privatizar a gestão do banco. “Uma gestão de exceção face a exigências e obrigações públicas não é capaz de cumprir o desígnio de banco público”, criticou. “O BE não aceita um estatuto de exceção para a gestão da Caixa”, avisou, garantindo que esta posição dos bloquistas “terá consequências práticas.”

Comentários ({{ total }})

Mariana Mortágua: “O problema não está no que disse, está no que fez”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião