Hater: quando o ódio leva ao amor

Costuma-se dizer que há gostos para tudo, mas os ódios podem dizer mais de uma pessoa que os seus gostos. Há uma nova aplicação de encontros que acredita nisto e o ajuda a encontrar o amor.

Não odeia quando as pessoas chegam atrasadas aos compromissos? Ou quando os condutores passam com o carro mesmo numa poça só para molhar quem vai no passeio? Ou a discografia completa da Taylor Swift? E brócolos, não são horríveis? Há por aí alguém que odeia exatamente as mesmas coisas e pode ser o amor da sua vida. Agora pode encontrar esse alguém.

Chama-se Hater e é a nova aplicação de encontros que permite encontrar pessoas parecidas consigo, deixando os gostos para trás e dando destaque aos ódios comuns. Através da classificação de 3.000 tópicos escolhidos a dedo, é possível fazer as melhores combinações, tendo também em conta a localização.

O método por si só já promete desbloqueadores de conversa automáticos, ainda assim o esforço por acabar pelos clichés das primeiras conversas foi ainda maior, com a aplicação a mostrar uma pergunta de escolha múltipla antes de cada conversa começar. É suposto que, se os ódios em comum não sejam suficientes, a resposta ajude a dar o primeiro passo.

hater-1
“Não odeias quando…”Hater

A ideia é de Brandan Alper, um ex Goldman Sachs que desistiu da carreira na banca para se tornar comediante. Primeiro usava-a como piada, mas depois de se aperceber como os ódios aproximam as pessoas, encontrou um bom ponto de partida.

“O que odiamos é uma parte importante de quem nós somos, mas é varrida para debaixo do tapete em nome da nossa persona pública“, afirmou Alper num comunicado. “Queremos que as pessoas se expressem com mais honestidade. Além disso é mais fácil começar uma conversa se souberes que ambos detestam pickles.

Com o mote, já transformado em hashtag, “love through hate”, a aplicação está disponível em versão beta para o iOS, mas estará oficialmente disponível para download no dia 8 de fevereiro.

Comentários ({{ total }})

Hater: quando o ódio leva ao amor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião