Empresa sul-africana criada por português quer ir para a bolsa

Nando's. É uma cadeia de fast food bastante portuguesa na gestão e na aparência, mas não presente em Portugal. Agora pode ir para a bolsa através de um IPO para aumentar o capital.

Chama-se Nando’s, é a segunda maior empresa de fast food de frango do mundo e foi criada por um português. Conhecida pelo seu molho picante e o acompanhamento de batatas fritas, agora a empresa quer conquistar o apetite não dos consumidores, mas dos investidores. Segundo a Bloomberg, que cita fontes próximas do processo, o Nando’s pondera efetuar uma Oferta Pública Inicial (IPO).

Segundo avança a agência, a empresa fundada em 1987 pelo português Fernando Duarte e Robert Brozin está em contacto com conselheiros para planear o possível IPO. Apesar de o Brexit já estar em andamento, Londres é uma das principais possibilidade para a entrada em bolsa do Nando’s. No entanto, não existem decisões finais uma vez que a empresa pode tentar outras formas de aumentar o capital.

Em reação à notícia, o porta-voz da empresa respondeu à Bloomberg que os planos para um IPO são incorretos e que a empresa não está a olhar para formas de atrair investidores. No passado, a empresa já esteve na bolsa sul-africana, mas em 2003 a administração comprou as ações e o Nando’s saiu do índice.

A empresa tem sede em Joanesburgo, África do Sul, o que dificulta a atração de capitais para o negócio do frango peri-peri. A cadeia de fast food está espalhada por mais de 30 países, incluindo Reino Unido, EUA, Austrália, Índia e Malásia. Apesar de Portugal ser a inspiração (o logo tem o famoso galo de Barcelos), a empresa não está presente em território português.

Comentários ({{ total }})

Empresa sul-africana criada por português quer ir para a bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião